Renúncia de editor do NYT evidencia que leitores não diferenciam notícia de opinião

Crédito: Joe Raedle / Getty Images

Kevin Lerner, professor assistente de jornalismo no Marist College, dos EUA, escreveu um artigo que tenta explicar a diferença entre opinião e notícia, e mostra que essa distinção é feita facilmente por jornalistas, mas leitores não conseguem percebê-la.

Ele usou como exemplo a recente renúncia do editor de Opinião do New York Times James Bennet, após a publicação de um artigo controverso assinado pelo senador Tom Cotton, que defendia o uso da força militar para reprimir protestos. O texto foi alvo de diversas críticas por parte dos leitores, direcionadas ao jornal e não ao autor do artigo. Tais críticas provocaram a saída de Bennet.

Lerner explica que “é um princípio do jornalismo norte-americano que os repórteres que trabalham para as seções de notícias dos jornais permaneçam totalmente independentes das seções de opinião”. O artigo também faz um histórico da editoria de Opinião nos veículos, e reitera o papel da tecnologia e da internet, que, por conta da grande quantidade de informações compartilhadas, acabam aumentando essa dificuldade em distinguir o que é notícia e o que é opinião. Também alerta para os cuidados que os editores devem tomar para deixar bem clara para os leitores essa distinção.

Leia o artigo na íntegra em português, traduzido pelo Poder360.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *