2.3 C
Nova Iorque
domingo, janeiro 23, 2022

Buy now

Jal celebra 24ª edição do Troféu HQMIX

Chega à 24ª edição o Troféu HQMIX, premiação que está entre as mais importantes das artes gráficas na América Latina e é protagonista nacional no reconhecimento de quadrinistas, cartunistas, ilustradores e outros profissionais da área, bem como editoras, publicações e trabalhos de pesquisa. Em entrevista ao Portal dos Jornalistas, o cartunista José Alberto Lovetro, o Jal, um dos idealizadores do evento, fala sobre a criação do prêmio, a evolução do trabalho e da pesquisa sobre quadrinhos e as homenagens a Primaggio Mantovi e a Marcatti, este escolhido Grande Mestre da edição.   Portal dos Jornalistas ? Como surgiu a ideia do prêmio? Jal ? Eu e o Gualberto Costa tínhamos uma coluna de quadrinhos no programa TV MIX 2 e TV MIX 4  na TV Gazeta de São Paulo, em 1987. O primeiro era apresentado por Astrid Fontenelle e o segundo, por Serginho Groisman. Era ao vivo e falávamos dos lançamentos, além de fazermos entrevistas com os cartunistas e editores. Achamos que era necessário um troféu para a categoria e acertamos com o Museu da Imagem e do Som (MIS) para realizarmos o primeiro evento. A votação foi pela então nova Associação dos Cartunistas do Brasil, que organizamos Brasil a fora. A partir do segundo, que foi na casa de shows Aeroanta, em Pinheiros,  Serginho foi o apresentador. Desde então ele se tornou nosso padrinho. Portal ? Hoje esse é considerado o mais importante prêmio de quadrinhos da América Latina. A que atribui esse sucesso? Jal ? Em primeiro lugar, por ter passado dos fatídicos dez anos de existência. Estamos no 24° e evoluindo na organização e na forma de votação da categoria. Temos uma Comissão Organizadora com pessoas importantes da área que são voluntários para trabalhar o ano todo. Muitos desenhistas estrangeiros, como Manara, Robert Crumb, Will Eisner, Neil Gaiman, Joe Sacco e Milazzo valorizam o troféu e divulgam-no em seus países. Portal ? Que evoluções percebe no trabalho dos cartunistas ao longo desses 24 anos? Jal ? O mercado brasileiro na área dos quadrinhos e humor gráfico vem crescendo pelos independentes e pequenas editoras. Em nosso levantamento contamos mais de 700 lançamentos. É maior do que em muitos países. Para ter uma pequena ideia, os americanos fizeram festa quando a revista do Homem Aranha bateu seu recorde de venda, com 200 mil exemplares. Enquanto isso, Mauricio de Sousa chegava a vender 500 mil exemplares só da revista da Turma da Mônica Jovem. Acredito que nosso mercado pode crescer pelo menos três vezes mais do que o atual. Portal ? Como está o andamento do projeto de lei 6.060/2009, que promove incentivos para quem produzir mais de 20% de quadrinhos nacionais? Jal ? O projeto está na comissão de Educação e Cultura da Câmara para votação do novo texto do relator, o deputado Rui Costa, após encontros entre as partes interessadas, que melhoraram muito a redação final. A proposta pede reserva de mercado de 20% para o quadrinho brasileiro, mas dá a contrapartida de incentivos fiscais e possibilidade de verba destinada pelo BNDES para quem publicar o produto nacional. Claro que essa parte será desenvolvida pelo Executivo depois que passar pelo Legislativo. Portal ? Qual a importância da aprovação desse projeto? Jal ? A princípio as editoras não aprovaram a obrigatoriedade dos 20% por acharem uma ingerência nos negócios particulares de cada uma. Os desenhistas também não são defensores de porcentagem obrigatória. Mas todos sabemos que o Governo precisa exigir uma contrapartida para dar facilidades e defende que cotas são normais para várias áreas culturais. Analisando o mercado, vemos que quase todas editoras já cumprem os 20% e que também podem cumprir facilmente essa cota pela área digital. Com poucos custos. Portal ? Como foi a escolha de Primaggio Mantovi, criador do palhaço Sacarrolha, para ser o homenageado com a escultura do troféu? Jal ? A cada ano temos um personagem brasileiro homenageado na escultura do troféu. É um charme o nosso troféu, e vira objeto do desejo pela arte que o escultor Olintho Tahara consegue realizar. O Primaggio ficou muito conhecido por ter trabalhado por muitos anos no departamento de quadrinhos da Editora Abril. Cuidava das publicações nacionais e deu muitos conselhos para os jovens artistas que ali publicavam. Sacarrolha, porém, foi criado para a Rio Gráfica Editora anos antes, e depois publicado na Editora Abril também. O HQMIX tem essa ação de resgatar a memória criativa da história das HQs no Brasil. Portal ? E a escolha de Marcatti como Grande Mestre, homenageado nesta edição? Jal ? A cada ano a Comissão Organizadora, discute quem poderá ser homenageado como Grande Mestre. O nome de Marcatti veio à tona quando percebemos que ele virou referência do underground nacional e lançou outros tantos em suas revistas que rodava em uma impressora própria instalada em seu quarto. É um consenso do momento, já que temos muitos a serem homenageados como mestre, mesmo que só escolhamos artistas atuantes. Portal ? Desde 2006 o troféu conta com as categorias Doutorado, Mestrado e TCC. O que pensa sobre a pesquisa acadêmica na área? Como foi a evolução dentro do prêmio? Jal ? Fomos a primeira premiação mundial, na área, a abrir esse item. Neste ano, até o prestigiado Eisner Awards começa a premiar teses. É evidente que é na universidade que os quadrinhos começam a ganhar força. Foi dentro de universidades que surgiram revistas históricas como Balão (USP), Capa (Mackenzie e Boca (FAAP). Toda uma geração surgiu aí. Neste ano também a professora doutora Sonia Luyten completa 40 anos de vida profissional. Além de ser a coordenadora da Comissão de Teses, foi a criadora da Gibiteca e do curso de quadrinhos dentro da disciplina de Editoração na ECA-USP. A boa notícia é que editoras estão se interessando em publicar essas teses.   As inscrições para teses de Doutorado, Mestrado ou TCC do Troféu HQMIX ficam abertas até 15/5 (3ª.feira). São aceitos trabalhos nas áreas de quadrinhos ou humor gráfico, defendidas em 2011. Os arquivos digitais devem ser enviados para [email protected] A cerimônia de premiação será no dia 30/6, no teatro do Sesc Pompeia, em São Paulo. Mais informações no blog do Troféu.

Related Articles

22,043FãsCurtir
3,134SeguidoresSeguir
19,100InscritosInscrever

Últimas notícias

pt_BRPortuguese