28.4 C
Nova Iorque
sábado, julho 20, 2024

Buy now

Gazeta do Povo demite 11 da Redação

A Gazeta do Povo, de Curitiba, demitiu 11 jornalistas nesta 4ª.feira (12/8). Na lista está o repórter especial Mauri König. Além dos jornalistas, também foram cortados profissionais ligados ao Sindicato dos Gráficos. Segundo fonte do Portal dos Jornalistas, um alerta já havia sido dado pela empresa no ano passado, dando conta de que, para não haver novos cortes, seria necessário atingir metas de faturamento. “O que não aconteceu, embora a audiência digital esteja nadando de braçada”, disse a fonte. O Sindicato dos Jornalistas do Paraná manifestou-se sobre as demissões: “O Sindijor condena, veementemente, demissões como modelo de gestão para combater qualquer crise, ignorando o fato de que não se faz jornalismo sem jornalistas”. A entidade, inclusive, já agendou reunião com os demitidos para a 3ª.feira (18/8), e deve marcar um encontro com representantes da empresa para a próxima semana. A saída de König Repórter do jornal desde 2002, o premiado Mauri König é reconhecido por suas reportagens investigativas, de fôlego. Em dezembro de 2012, foi ameaçado de morte, com Felippe Aníbal, Diego Ribeiro e Albari Rosa, em razão de reportagens que fez denunciando corrupção na Polícia Civil do Paraná. Teve que passar dois meses fora do País. Antes da GP teve passagens por Jornal de Foz, Folha de Londrina, Rádio Bandeirantes, Estadão, Gazeta Mercantil e O Estado do Paraná, entre outros. É autor de Narrativas de um correspondente de rua (Pós-Escrito, 2008) e ganhador de dois Esso, dois Embratel, três Vladimir Herzog, três Lorenzo Natali, um Direitos Humanos de Jornalismo, da SIP, um International Freedom Press Awards, do CPJ, e um Maria Moors Cabot. É diretor da Abraji. Mauri disse ao Portal dos Jornalistas ter sido pego de surpresa com a notícia, em função do tempo de casa e do tipo de atividade que exercia, mas que é um direito da empresa dispor do seu cargo. Os contatos pessoais dele são [email protected] e 41-9519-2345. O Portal dos Jornalistas também confirmou as saídas dos editores José Marcos Lopes, João Rodrigo Maroni e Diogo Costa Marques (vídeo), e dos repórteres Aline Peres, Brunno Covello e Jocelaine Santos, além de dois diagramadores. A nota da empresa Em comunicado, a Gazeta do Povo justificou os cortes afirmando que “o País atravessa uma crise econômica e um dos setores atingidos é o da Comunicação. A mídia impressa é a que tem sentido mais os efeitos. Ao mesmo tempo em que a audiência é crescente, a receita dos jornais não aumenta proporcionalmente. Esse desequilíbrio obriga as empresas a promover ajustes em sua estrutura. Devido a este cenário, a Gazeta do Povo faz uma readequação tanto em sua operação quanto em equipes e projetos”. 

Related Articles

22,043FãsCurtir
3,912SeguidoresSeguir
21,900InscritosInscrever

Últimas notícias

pt_BRPortuguese