Fernando Calmon é o +Admirado da Imprensa Automotiva

Um time de respeito Dois dos mais respeitados colunistas do segmento; um repórter que já dirigiu quase de tudo nesta vida; um respeitado editor que, não fosse uma guinada de 180 graus de sua publicação, ainda estaria comandando um dos mais respeitáveis cadernos automotivos do Brasil; e uma repórter que olha como poucos para os automóveis pelo viés econômico… São esses os profissionais que encabeçam uma lista das mais qualificadas, na qual, cada um à sua maneira, entrou por ter conquistado a admiração não apenas de colegas de outras redações, mas também de quem atua “do outro lado do balcão”, em agências e assessorias. Depois de um mês e meio de indicações, em duas fases, e a participação de 335 profissionais na primeira fase e 416 nessa segunda etapa, Jornalistas&Cia Imprensa Automotiva em parceria com a Maxpress divulga agora quem são os +Admirados Jornalistas da Imprensa Automotiva. Nas páginas a seguir você poderá conferir os Top 5, Top 10 e Top 20 desse importante levantamento, além das informações sobre como funcionou a pesquisa.   Top 5 1º (8.186 pontos) – Fernando Calmon (Alta Roda / Top Carros) 1ª fase: 111 votos (1º lugar) / 2ª fase: 8.075 pontos Tido por muitos como grande favorito ao posto de +Admirado Jornalista da Imprensa Automotiva, Fernando Calmon confirmou a expectativa e terminou a eleição quase 3 mil pontos à frente do segundo colocado. Em 2014, inclusive, ele já havia integrado a lista dos +Admirados Jornalistas Brasileiros, na 61ª posição, em eleição promovida por Jornalistas&Cia. Nascido no Ceará, Calmon começou a construir sua carreira no Rio de Janeiro, antes mesmo de se formar em Engenharia Mecânica pela UFRJ, em 1971. Ainda em 1967 integrou a equipe do programa Grand Prix, na extinta TV Tupi, e já no ano seguinte começou a escrever para o Jornal do Commercio. Chegou às revistas em 1970, em O Cruzeiro, e desde então atuou por algumas das mais importantes publicações do Brasil, como Diário de São Paulo, Diário da Noite, Jornal dos Sports, Gazeta Mercantil, Autoesporte (que dirigiu por 12 anos), 4×4 & PickUp, Motorshow, Carga, Manchete, Automotive World, Carro, rádio Difusora, tevês Manchete, SBT, Record, OM e Bandeirantes. Com a explosão da internet no final da década de 1990, criou a coluna Alta Roda, hoje publicada em mais de 100 veículos em todo Brasil, entre jornais, sites e revistas. Em 2014, partiu para mais uma importante etapa em sua carreira, ao comandar o surgimento de uma nova publicação para o segmento, a revista Top Carros.   2º (5.257) – Paulo Campo Grande (Quatro Rodas) 1ª fase: 67 votos (2º lugar) / 2ª fase: 5.190 pontos Quando lançou em 2014 o livro O homem que dirigiu tudo, Paulo Campo Grande não estava exagerando. Editor de testes da revista Quatro Rodas, não é nenhum exagero dizer que ele tem o emprego dos sonhos de muitos apaixonados por automóveis. Mas o reconhecimento e as oportunidades não vieram por acaso. Dono de um texto ao mesmo tempo simples e abrangente, Paulo é daqueles profissionais capazes de atingir diversos públicos em suas reportagens, desde o leitor que pouco (ou nada) entende de carros, até o mais experiente, ávido por informações técnicas e de desempenho. Começou a carreira em 1990, como repórter do Estadão e já no ano seguinte migrou para o tradicional Jornal do Carro, na época publicado pelo Jornal da Tarde. Por lá permaneceu até 1994, quando mudou-se para os Estados Unidos, de onde passou a colaborar como freelancer para diversas publicações brasileiras. De volta ao País em 1998, assumiu a coordenação de Imprensa da Daimler Chrysler, onde ficou até dezembro de 2000, para então ingressar na Quatro Rodas.   3º (5.140) – Cleide Silva (Estadão) 1ª fase: 35 votos (6º lugar) / 2ª fase: 5.105 pontos Nascida no berço da indústria automobilística brasileira, o ABC Paulista, Cleide Silva formou-se em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Começou a carreira no Diário do Grande ABC, atuando diretamente no intenso noticiário sindical do setor automobilístico da região. Muito mais focada nos aspectos políticos e econômicos do setor, Cleide chegou a confidenciar a J&Cia Auto que nos primeiros anos de profissão, como não tinha carteira de habilitação, inventava desculpas cada vez que era convidada para dirigir um novo modelo. Em janeiro de 1993 assumiu a editoria de Economia do Diário do Povo, em Campinas, e em 1997 foi contratada como repórter de Economia & Negócios do Estadão, com foco na indústria automobilística, onde também assina um blog sobre o setor. Sua atuação de destaque no jornal paulista igualmente lhe rendeu a 46ª posição na eleição dos +Admirados Jornalistas Brasileiros.   4º (4.912) – Bob Sharp (AutoEntusiastas) 1ª fase: 52 votos (4º lugar) / 2ª fase: 4.860 pontos A atuação de Bob Sharp na área automobilística começou não pela ponta de uma caneta, mas sim pelo gosto por corridas de carros. Criado no bairro da Gávea, no Rio de Janeiro, próximo ao tradicional circuito do chamado Trampolim do Diabo, Bob começou a correr em 1962, nas Seis Horas da Barra da Tijuca, e, a partir do ano seguinte, em provas realizadas em São Paulo. Foi contemporâneo de Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet, e parceiro, entre outros, de José Carlos Pace. Seu trabalho em publicações do segmento começou em 1973, quando passou a escrever para a revista Autoesporte, coassinando matérias com Mauro Forjaz. Desde então seus textos foram publicados em O Globo, Manchete, Quatro Rodas, Oficina Mecânica e em J&Cia Auto, onde até agosto de 2012 manteve a coluna Linha do Tempo. Passou ainda pelas assessorias de General Motors do Brasil, Embraer e Stuttgart Sportcar. Desde 2008 é editor do blog AutoEntusiastas.     5º (4.583) – Jason Vogel (O Globo) 1ª fase: 58 votos (3º lugar) / 2ª fase: 4.525 pontos Entre 2001 e o começo deste ano, Jason Vogel editou com maestria um dos principais cadernos automotivos do Brasil, o Carro Etc., de O Globo. Porém uma mudança radical nos planos da publicação alterou a trajetória do espaço, que hoje traz apenas anúncios, classificados e algum conteúdo editorial terceirizado. Experiente e competente repórter, eleito recentemente um dos 100 +Admirados Jornalistas do Brasil, Jason foi transferido para a editoria de Economia, onde segue escrevendo, entre outros assuntos, sobre o mercado que tanto ama. Formado em Jornalismo pela Faculdades Hélio Alonso, do Rio de Janeiro, construiu praticamente toda sua carreira em O Globo, aonde chegou em 1994 já para atuar na seção de automóveis. Desde 2008 também é colaborador do blog Autoentusiastas.   Top 10 Confira a seguir os +Admirados Jornalistas da Imprensa Automotiva do 6º ao 10º colocados 6º (4.455) – Boris Feldman (Hoje em Dia) 1ª fase: 50 votos (5º lugar) / 2ª fase: 4.405 pontos Até o final de 2014, o mineiro Boris Feldman era um dos jornalistas mais longevos em uma mesma redação (e editoria) no Brasil. Por 34 anos foi editor do caderno Veículos do Estado de Minas, mas sua atuação no mercado automotivo vem desde 1966, quando editou o caderno do setor na sucursal mineira do jornal Última Hora. Com os programas Auto Papo e Vrum, passou por diversas emissoras, como as tevês Bandeirantes, Alterosa e SBT e a Rádio Alvorada. Em novembro de 2014 anunciou sua saída do jornal dos Diários Associados e migrou para o também mineiro Hoje em Dia.   7º (3.520) – Alzira Rodrigues (Autodata) 1ª fase: 15 votos (18º lugar) / 2ª fase: 3.505 pontos Editora-chefe da revista AutoData, Alzira Rodrigues, como Cleide Silva, também começou a carreira atuando na cobertura sindical do ABC Paulista, em publicações locais como Gazeta de São Bernardo e Diário do Grande ABC. Entre os anos 1980 e 1990, foi repórter para a área automotiva de Estadão e O Globo, e após um período na assessoria de imprensa da Secretaria da Agricultura de São Paulo retornou para o setor, atuando pelo Jornal da Tarde. Passou ainda pelo Diário do Comércio, onde foi repórter do Dcarro até julho de 2009, quando se transferiu para a AutoData. Em 2008 também colaborou para J&Cia Auto, com a coluna Bravos Desbravadores, que contava a história de personalidades do universo automotivo.   8º (3.492) – Joel Leite (Autoinforme) 1ª fase: 32 votos (7º lugar) / 2ª fase: 3.460 pontos Dono de uma das vozes mais conhecidas da imprensa automotiva, Joel Leite fez de quase tudo nessa vida até chegar ao jornalismo. Foi balconista, notista, vendedor, contínuo, corretor de imóveis e bancário, além de ter estudado teatro e música. Passou por Última Hora, A Gazeta Esportiva, Diário de S.Paulo, Agência Folhas, Folha da Tarde, TV Tupi, Estadão, Jornal da Tarde (onde integrou por 12 anos o time do Jornal do Carro). Em 1992 fundou a AutoInforme, primeira agência de notícias do Brasil especializada no setor de veículos, que, entre outros, produz o Boletim AutoInforme para as rádios Bandeirantes, BandNews FM e Sul América Trânsito.   9º (3.022) – Tarcísio Dias (Mecânica Online) 1ª fase: 7 votos (43º lugar) / 2ª fase: 3.015 pontos Único representante entre os 10 +Admirados a atuar fora da região Sudeste, o pernambucano Tarcísio Dias uniu seu conhecimento adquirido nos cursos de Engenharia Mecânica e Radialismo para criar em janeiro de 2000 o site Mecânica Online. Além de informações sobre serviços, manutenção, tecnologias, engenharia, lançamentos e avaliações, a página oferece uma série de treinamentos online sobre mecânica.   10º (2.721) – Tião Oliveira (Jornal do Carro/Estadão) 1ª fase: 21 votos (12º lugar) / 2ª fase: 2.700 pontos Com exceção a passagens pelas assessorias de Citroën, Peugeot e Royal Caribbean, Tião Oliveira construiu toda a sua carreira em publicações do Grupo Estado. Começou na casa em 1984, pelo InformEstado, onde por dez anos coordenou as pesquisas de preços de usados que eram publicadas nos cadernos Jornal do Carro (Jornal da Tarde) e Autos (Estadão). Na Agência Estado foi repórter de veículos, sob o comando de Jorge Meditsch, e desde 2004 integra o time do Jornal do Carro, onde a partir de 2008 assumiu o posto de editor.     Top 20 11º (2.512) – Chico Lelis 1ª fase: 7 votos (43º lugar) / 2ª fase: 2.505 pontos   12º (2.388) – Luiz Guerrero (Car and Driver) 1ª fase: 18 votos (15º lugar) / 2ª fase: 2.370 pontos   13º (2.386) – Pedro Kutney (Automotive Bussines) 1ª fase: 26 votos (10º lugar) / 2ª fase: 2.360 pontos   14º (2.383) – Marli Olmos (Valor Econômico) 1ª fase: 8 votos (30º lugar) / 2ª fase: 2.375 pontos   15º (2.328) – Eduardo Sodré (Folha de S.Paulo) 1ª fase: 28 votos (8º lugar) / 2ª fase: 2.300 pontos   16º (2.285) – Luís Perez (Carpress) 1ª fase: 20 votos (14º lugar) / 2ª fase: 2.265 pontos (faltou a foto) 17º (2.278) – Eduardo Laguna (Valor Econômico) 1ª fase: 28 votos (8º lugar) / 2ª fase: 2.250 pontos   18º (2.223) – Hairton Ponciano Voz (Jornal do Carro/Estadão) 1ª fase: 13 votos (21º lugar) / 2ª fase: 2.210 pontos   19º (2.057) – Emílio Camanzi (Vrum) 1ª fase: 12 votos (24º lugar) / 2ª fase: 2.045 pontos   20º (1.971) – Marcus Vinícius Gasques (Autoesporte) 1ª fase: 21 votos (12º lugar) / 2ª fase: 1.950 pontos   Saiba como funcionou a eleição