ABL homenageia Austregésilo de Athayde nos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Austregésilo de Athayde

Cícero Sandroni participará nesta terça-feira (6/11), às 17h30, no Petit Trianon da ABL (av. Presidente Wilson, 203, no Castelo), com outros membros da Academia Brasileira de Letras, da comemoração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Sob a coordenação de Marco Lucchesi, o encontro terá também a participação de Arnaldo Niskier e Marcos Vilaça, além do dramaturgo Roberto Athayde, filho do acadêmico Austregésilo de Athayde, um dos redatores da Declaração, homenageado na sessão.

Austregésilo foi considerado, por seus companheiros da comissão que a redigiu – formada pela jornalista norte-americana Eleonor Roosevelt, o professor libanês Charles Malek e o soviético professor Pavlov, sob assistência do jurista e filósofo francês René Cassin –, como o mais ativo colaborador na redação do histórico documento. No 20º aniversário da Declaração, a Academia Sueca conferiu o Prêmio Nobel da Paz a Cassin que, ao tomar conhecimento da homenagem que lhe fora prestada, pelo papel desempenhado na elaboração do Documento, declarou: “Quero dividir a honra deste prêmio com o grande pensador brasileiro Austregésilo de Athayde que, ao meu lado, durante três meses, contribuiu para o êxito da obra que estávamos realizando por incumbência da Organização das Nações Unidas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *