A Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), através do LiderCom, grupo que reúne vice-presidentes e diretores de comunicação das empresas associadas à entidade, lançou uma campanha de combate à desinformação no ambiente organizacional.

Denominada Aliança Aberje de Combate às Fake News – movimento empresarial contra a desinformação, a iniciativa é baseada nas premissas éticas das atividades de comunicação e no código de princípios do International Fack-cheking Network, do Poynter Institute. Esse último prevê compromissos com o não-partidarismo, com as fontes, com a prestação de contas, com a transparência e com a honestidade.

De acordo com estudo da Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos, o custo anual com as fakes news no mundo atinge US$ 78 bilhões, sobretudo em razão de fraudes no mercado financeiro, desinformação médica, manipulação de pleitos eleitorais, vazamento de dados e invasões cibernéticas. “O momento pede uma ação urgente para debelar um fenômeno que compromete as bases da sociedade”, explica Hamilton dos Santos, diretor geral da Aberje.

Segundo pesquisa do Instituto Ipsos, realizada em 27 países, os brasileiros são os campeões mundiais no crédito a notícias falsas. Nada menos do que 62% dos cidadãos reconheceram já terem acreditado em uma reportagem enganosa. Para se ter uma ideia, a média mundial é de 48%. “Percebe-se como é importante alertar e capacitar as pessoas a perceberem a desinformação”, informa Santos. “Sabemos que o setor de comunicação empresarial tem um importante papel social nisso”, complementa.

Dentro do âmbito da Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG, na sigla em inglês), a Aberje convocou as lideranças de comunicação das empresas associadas a capacitarem seus empregados em educação midiática e, dessa forma, fazer deles, além de pessoas mais protegidas em relação a fake news, agentes multiplicadores no combate à desinformação. A ideia é que ao tornar as organizações mais imunes a notícias falsas, a sociedade como um todo se torne igualmente mais imunizada.

O primeiro passo da Aliança Aberje de Combate às Fake News, será auxiliar as lideranças de comunicação na tarefa de conscientizar os funcionários de suas empresas sobre o tema, bem como oferecer ferramentas para auxiliar as organizações a enfrentarem notícias falsas. Na segunda etapa, a entidade ajudará a conscientizar a sociedade como um todo sobre a questão.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments