Morre o cronista e escritor Márcio Cotrim

Marcio Cotrim – Credito: Ed Alves/CB/D.A. Press

Morreu, aos 80 anos, em sua casa, no Lago Sul, Márcio Cotrim, conhecido cronista e escritor do DF. Carioca, com formação em Direito, ele destacou-se nas áreas de Comunicação e Cultura. Chegou a Brasília em 1972, onde atuou como assessor de propaganda e promoções do Banco do Brasil e, posteriormente, assumiu a Secretaria de Cultura e Esporte do DF, sendo responsável pela criação do Conselho de Cultura e do Fundo de Apoio à Cultura.

Em 1992, entrou para o grupo dos Diários Associados. Por quatro anos, foi diretor de marketing do Correio Braziliense e, depois, assumiu a direção executiva da Fundação Assis Chateaubriand. Ficou conhecido também pelas famosas colunas que escrevia semanalmente para o jornal. É autor de O pulo do gato, livro em que explica a origem de mais de 200 palavras e expressões populares. Ao todo, foram mais de 15 livros, além dos incontáveis artigos para o jornal. Ocupava, ainda, a cadeira de número 30 da Academia Brasiliense de Letras.

Deixa a mulher, Eliana Cotrim, duas filhas, e cinco netos. O corpo dele foi sepultado nessa terça-feira (9/4), no Cemitério Campo da Esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *