APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6077

Home >> Perfil

Fernando Rodrigues

Fernando Rodrigues

Mestre em jornalismo internacional pela City University, de Londres, fez carreira como repórter, editor e correspondente internacional. Trabalhou na Folha de S.Paulo de 1987 a 2014. No portal de notícias UOL desde o ano 2000, comanda o mais antigo site de política em atividade contínua no Brasil. Conquistou quatro Prêmios Esso (s). É autor do livro e site ‘Políticos do Brasil’. Foi eleito em 2014 entre os ‘TOP 100’ dos +Admirados Jornalistas Brasileiros pelo trabalho desenvolvido na Folha de S.Paulo. Reeleito em 2015 confirmou a presença entre os 100 mais admirados do Brasil. A votação é realizada por Jornalistas&Cia em parceria com a Maxpress.

Fernando Rodrigues nasceu em 6 abril de 1963. Formou-se em Comunicação social, com habilitação em Jornalismo, na Universidade Metodista de São Paulo (1982-85). Fez mestrado em Jornalismo Internacional na City University, em Londres, Reino Unido (1986-87). Começou a carreira como crítico de teatro do Diário do Grande ABC, em 1985.
 
Trabalhou 27 anos no jornal Folha de S.Paulo, de 1987 a 2014. Desempenhou no jornal as funções de repórter, editor de Economia, correspondente em Nova York (1988), em Tóquio (1990) e em Washington (1990-91). Também foi assistente de produção da BBC World Service – Brazilian Section (1986-87). Ficou baseado na sucursal de Brasília da Folha de 1996 até sair do jornal, em novembro de 2014, assinando durante 18 anos a coluna Brasília, na página 2 do jornal.
 
Já foi premiado com quatro Prêmios Esso. É autor do livro Políticos do Brasil (Publifolha, 2006), do site homônimo, um dos mais extensos bancos de dados do país com informações pessoais, eleitorais e patrimoniais de candidatos a cargos públicos desde 1998. Por esse trabalho (quando ainda tinha o nome de Controle Público), também recebeu em 2002 o Prêmio Líbero Badaró de Webjornalismo e o prêmio para a internet da Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano, dirigida então pelo escritor colombiano Gabriel García Márquez (1927-2014).
 
É coautor dos livros Os Donos do Congresso - A Farsa na CPI do Orçamento (ed. Ática, 1993), prêmio Jabuti de livro-reportagem em 1993, e Racismo Cordial (ed. Ática, 1994).
 
Desde 2011, apresenta o programa Poder e Política,inicialmente uma parceria da Folha e do UOL.  Do final de 2014 em diante, uma produção apenas do UOL. Trata-se de um produto jornalístico em texto, áudio e vídeo, acessível em várias plataformas.

Como repórter, Rodrigues fez a cobertura de todas as eleições presidenciais diretas pós-ditadura militar (1989, 1994, 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014).

Em 1994, integrou a equipe da Folha que fez a cobertura da Copa do Mundo de Futebol da Fifa, nos Estados Unidos. Deu o furo do chamado voo da muamba, sobre o retorno da seleção brasileira com vários itens a mais na bagagem.

Rodrigues mantém o mais antigo site/blog de política em operação na internet brasileira, desde o ano 2000, com análises e um amplo banco de dados com pesquisas eleitorais .

É comentarista de política na rádio Jovem Pan (SP), desde 2006.

Em 2007, Rodrigues recebeu uma fellowship da Fundação Nieman, na Universidade Harvard, em Cambridge, Estados Unidos, para ocupar uma das 15 vagas destinadas a jornalistas estrangeiros, durante um ano. Esse programa é o mais antigo do mundo para jornalistas em meio de carreira, criado em 1938. Até 2014, só 7 jornalistas brasileiros receberam a honraria. Além de Rodrigues, foram eles: Rosental Calmon Alves (1988), Regina Zappa (1996), Manoel Kiko Brito (1992), Marcelo Leite (1998), Sergio Kalili (2005) e Cláudia Antunes (2006).

Em fevereiro de 1998, com a série de reportagens que ficou conhecida como Mercado do voto, ganhou o Grande Prêmio Folha de Jornalismo 1997. Rodrigues obteve gravações de conversas informais dos ex-deputados Ronivon Santiago e João Maia, ambos então filiados ao do PFL (hoje DEM) do Acre, nas quais contavam como foi a negociação para venderem seus votos por R$ 200 mil e apoiarem a emenda constitucional que instituiu a reeleição no Brasil.

A reportagem publicada em 21 de maio de 1997 detalha como foi realizada a investigação. As gravações foram feitas por uma fonte que ficou conhecida como ‘Senhor X’, cuja identidade a Folha não revelou até que a própria pessoa resolveu se apresentar em público, em 2013. Rodrigues coletou o material dessa investigação ao longo de cinco meses. A série ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo 1997.

Fora das redações, Rodrigues foi em 2002 cofundador da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), entidade que presidiu por dois anos (2010-2011). É membro do Conselho de Curadores do Fundo de Apoio ao Jornalismo Investigativo. Pela Abraji, é um dos coordenadores do Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas . Também ajudou a criar no início dos anos 2000 a Global Investigative Journalism Network. É membro do ICIJ (International Consortium of Investigative Journalists).

Rodrigues prefaciou a edição brasileira do livro Os Elementos do Jornalismo , de Bill Kovach e Tom Rosenstiel (Geração Editorial, 2003). À página 15, em seu texto, Rodrigues escreve:

“O argumento implícito no livro é o de que nenhum jornal ou jornalista é neutro. O importante é buscar, como se aprende nas escolas de jornalismo, caminhar na direção da neutralidade”.

“Já a independência é algo diferente, muito mais palpável e concreto. Segundo o livro de Kovach e Rosenstiel, cada vez menos veículos podem ostentar esse adjetivo nos EUA. No Brasil, o cenário é parecido”.

“Quantas empresas jornalísticas podem ostentar o título de independentes no Brasil? Quantos jornais, emissoras de rádio e de TV conseguem sobreviver exclusivamente de suas receitas publicitárias e não aceitam interferência de anunciantes de governos ou de grandes grupos econômicos em suas decisões editoriais? Não há estudo no país, muito menos uma resposta científica”.

Em maio de 2015 Fernando fechou com o Canal Rural e passou a reforçar o time como especialista de Política do canal, e a participar dos programas Mercado & Cia, às 13h, e Rural Notícias, às 19h, com informações e análises sobre os assuntos relacionados ao poder no Brasil.

Foi eleito em 2014 entre os ‘TOP 100’ dos +Admirados Jornalistas Brasileiros pelo trabalho desenvolvido na Folha de S.Paulo. Reeleito em 2015 confirmou a presença entre os 100 mais admirados do Brasil. A votação é realizada por Jornalistas&Cia em parceria com a Maxpress. 

 

 

Atualizado em dezembro/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

Jornalistas&Cia – Edição 1028

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/br-fernando-rodrigues-reforca-canal-rural-br

Informações conferidas pelo jornalista.

Crédito da Foto: Sérgio Lima

http://www.linkedin.com/in/jfernandorodrigues

Site/Blog: http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br

Arquivo RPress/Engel Paschoal;

Jornalistas&Cia, edição 0567 (novembro/2006); edição 0570 (dezembro/2006); edição 0586 (abril/2007); edição 0594 (junho/2007) e Sp804A (julho/2011);

Jornalistas&Cia Edição 806

 

Mais Premiados
OPN Eventos
MT Viagens
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)