Oswaldo Ribas, da CDN, é assassinado durante assalto em SP

Oswaldo Ribas – Reprodução: Linkedin

Uma tentativa de assalto na manhã desta quarta-feira (11/10) resultou na morte do jornalista Oswaldo Ribas. Com passagens pelo Estadão, onde participou da edição brasileira do The Wall Street Journal Americas, e pela Gazeta Mercantil, como editor de Finanças Internacionais, ele estava há 19 anos na CDN, atuando como gerente e editor de Análise de Assuntos Internacionais.

Em nota, João Rodarte, presidente da agência, lamentou o ocorrido e destacou que “Ribas era reconhecido por todos como um excelente profissional e, principalmente, um colega respeitado e querido”. Pela agência, o profissional se destacou no atendimento a grandes grupos empresariais e bancos públicos, entre eles Banco do Brasil, Petrobras, BNDES e Telefónica.

Com 63 anos de idade, deixou esposa, três filhos e dois netos. Ainda não há informações sobre o velório.

3 comments

Get RSS Feed
  1. Gustavo do Carmo

    Nem foi falado na grande imprensa. Se ele tivesse sido assaltado e morto no Rio de Janeiro seria assunto nacional por semanas. São Paulo está tão violenta quanto o Rio, mas a grande mídia só divulga os crimes daqui, pois querem torná-lo inabitável para que os cariocas deixem a cidade e vá morar, de preferência, em SP, claro. O problema da violência urbana é nacional. Culpa dessa constituição que protege bandidos. E não do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *