Willy Schumann

Willy Schumann nasceu em Curitiba/PR e se formou jornalista, em 2010, pela Universidade Tuiuti do Paraná em sua cidade natal. Também concluiu pela mesma Universidade, a pós-graduação Lato Sensu – Gestão da Comunicação.

Começou a carreira em 1992 como colunista do jornal Fala Brasil, exibido pela TV Gazeta/CNT em Curitiba. Em seguida foi roteirista de comerciáis publicitários da Central Nacional de Televisão.
Em 1996, participou da criação de esquetes cômicas para o programa Convocação Geral na Rede Vida de Televisão em São Paulo.
Sua vida em redações começou para valer em 2003, quando entrou como editor-chefe da revista mensal Almanaque Colônia em Curitiba. No ano seguinte foi correspondente internacional da revista Bem Público na Europa, onde cobriu a visita do papa Bento XVI em Munique e realizou a matéria sobre o campo de concentração nazista de Dachau.
Dirigiu e produziu diversos programas de TV, entre eles o Programa Cadeia em rede estadual ? 1999, o Programa humorístico Pirados & Perdidos, em São Paulo – 2001, Programa 190 – 2007 e Programa Obesidade em Foco, exibido na Record News ? 2008.
Em 2010 criou e passou a editar o portal de notícias voltado à terceira idade Nossa Melhor Idade. A partir daí começou a acumular funções em diversos veículos. Em 2011 entrou como repórter freelancer da RIC TV(afiliada a Record no Paraná), articulista da revista Bem Público e colaborador do Observatória da Imprensa.
Já em 2012, assumiu como diretor social e de eventos da Associação do Comércio e Indústria de Santa Felicidade ? ACISF. Ainda passou a ser colunista do portal de notícias Paraná Online, do Grupo RPC, e colaborador da revista Novo Olhar.
Ganhou prêmios como produtor com o documentário Pioneiros do Cinema  recebeu o prêmio Tatu de Ouro, de Melhor Ficção, na XXI Jornada Internacional de Cinema da Bahia e estreou na televisão brasileira em outubro de 1994, exibido em rede nacional pela Central Nacional de Televisão.
Com o Vídeo-clip 16mm A Bruma e o Breu, recebeu o Prêmio Saul Trumpet de melhor vídeo clip do ano em 1996.
Também foi co-produtor do filme longa-metragem Sol na Neblina, este vencedor do Cine em Construcion da TVE da Espanha e selecionado para a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2009.
Atualizado em janeiro/2013 – Portal dos Jornalistas
Fonte: Informações fornecidas pelo jornalista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *