Vivaldo de Sousa

Vivaldo Reinalto de Sousa nasceu em 25 de abril de 1965, em São Paulo (SP). Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), em 1987, em 1996, concluiu mestrado em Ciências Políticas, com dissertação sobre Coligações Partidárias, na Universidade de Brasília (UnB/DF).
 
Começou no Jornalismo em 1986, colaborando para os jornais Socorro News (jornal de bairro na Zona Sul de São Paulo), no segundo trimestre, e Folha de S.Paulo, no caderno de Informática, no terceiro trimestre. A partir de novembro de 1986, foi estagiário na Assessoria de Imprensa da Fundação Cesp, em São Paulo. Em janeiro de 1987, passou a repórter trainee na revista IstoÉ, na época administrada pela Gazeta Mercantil, nas editorias de Nacional, Economia e Cultura.
 
Em junho de 1988, assumiu como repórter de Economia da Folha de S.Paulo, ali ficando até agosto de 1989, quando aceitou convite para se transferir para a sucursal do jornal em Brasília, como repórter de Economia. Quase dois anos depois, em junho de 1991, deixou a Folha, mas continuou na capital federal, transferindo-se para a sucursal da revista Veja como editor-assistente de Política e Economia. Ficou menos de um ano por lá, sendo chamado novamente pela Folha, em maio de 1992, como repórter de Economia.
 
De janeiro de 2000 a novembro de 2011, foi o coordenador de Economia  e Geral da Folha em Brasília. Assumiu, em seguida, a Direção Executiva do escritório brasiliense da agência Máquina da Notícia.
 
Em 1995 ganhou, em equipe, o Prêmio Folha, com o caderno Eleições S/A, o primeiro levantamento sobre o financiamento de campanhas eleitorais no País a partir de dados fornecidos pelos partidos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Organizou, com Roberto Seabra, o livro Jornalismo Político: Teorias, Histórias e Técnicas (Record, 2006).
 
Desde 2002 é professor de Jornalismo do Centro Universitário de Brasília (UniCeub/DF) e professor do módulo de Política Fiscal do curso de extensão em Jornalismo Econômico da UnB. Entre 1979 e 1986, antes de ser jornalista, foi auxiliar de contas a pagar da rede de supermercados Sé em São Paulo. Na verdade, a ligação dele com Economia é bem antiga: entre 1984 e 1985, foi tesoureiro do Central Acadêmico Benevides Paixão, dos alunos de Jornalismo da PUC/SP.
 
É casado com a jornalista Joyce Russi.
 
 
Atualizado em março de 2013
Fontes:
Livro Jornalistas Brasileiros – Quem é Quem no Jornalismo de Economia (Mega Brasil/Call Comunicações, 2005)
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *