Vinícius Dônola

Vinícius Dônola é natural de Rio Claro, interior de São Paulo. Depois de estudar Jornalismo por dois anos na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (Puccamp/SP), concluiu o curso pela então recém-criada Escola de Jornalismo do Porto (Portugal), em 1990.
Começou a carreira aos 17 anos na TV Metrópole (hoje TVB Campinas), na época afiliada da Rede Manchete, em abril de 1987, como estagiário não-remunerado. Tinha como função auxiliar nas tarefas da redação, estúdio e externas. Dois meses depois, pela ausência de dois repórteres da emissora, recebeu sua primeira pauta: falar sobre o movimento das estradas, rodoviárias e estações durante o feriado de Corpus Christi.
Em 1994, foi contratado como repórter especial da TV Globo, onde permaneceu por 15 anos, tendo trabalhado para os programas Globo Repórter, Jornal Nacional e Fantástico.
Com atuação marcada pelo jornalismo investigativo, fez reportagens sobre tráfico de drogas, problemas de infraestrutura no País e violência, tendo ganhado diversos prêmios, como o Tim Lopes e o Vladimir Herzog. Em uma de suas reportagens mais perigosas, Um batalhão contra o crime, ele e sua equipe chegaram a ser alvo de tiros. Na emissora carioca, contabilizou mais de mil reportagens em 25 estados brasileiros e coberturas internacionais na Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Honduras, República Dominicana, Estados Unidos, França, África do Sul e Antártida.
Em março de 2009 foi contratado pela TV Record para montar o Núcleo de Reportagens Especiais da emissora, mas somente foi apresentado oficialmente no Jornal da Record em 8 de maio. Desde 2010 é correspondente em Nova York, de onde comanda não só a cobertura de fatos de relevância internacional, mas também matérias e séries especiais no interior dos Estados Unidos, Canadá e México. Participou da cobertura da morte de Osama Bin Laden (1957-2011), direto dos EUA, entrando ao vivo de Nova York e, algumas horas depois, de Washington. Cobriu dos Jogos Olímpicos de Inverno Vancouver 2010, no Canadá, e está credenciado para a cobertura dos Jogos Olímpicos Londres 2012, na Inglaterra.
É também autor, junto com sua esposa, a jornalista Roberta Salomone, da série de livros infantis O oco do toco ? cujo primeiro volume (Fundamento, 2005) virou peça teatral e percorre diversas cidades brasileiras desde 2007 ? e Vaguinho contra o desmatamento (Globo, 2009).
Atualizado em abril de 2012.
Fontes:
Blog dos Correspondentes – hospedado no portal R7 da Rede Record

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *