Verônica Couto

Verônica Couto nasceu no Rio de Janeiro, em 1963. Cresceu no bairro do Flamengo, ?com pouco dinheiro e muito livro?, como gosta de salientar. É formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/RJ), em 1985.
Iniciou a carreira no Jornal do Commercio (RJ), em 1987. Passou pelas redações da sucursal carioca da Gazeta Mercantil (SP) e do Jornal do Brasil, como repórter. Vive em São Paulo desde novembro 1992, quando tornou-se editora-assistente de O Estado de S.Paulo (SP). Ficou na função até janeiro de 1995.
Ocupou o posto de editora-executiva na Plano Editorial, de junho de 1996 a janeiro de 2005, e na revista A Rede, da Momento Editorial, focada em tecnologia para a inclusão social, de maio de 2005 a junho de 2008. Participou do lançamento do portal Tele.Síntese, em setembro de 2005, com Lia Ribeiro Dias e Miriam Aquino. Atuou na Editora Abril como editora de texto, entre 2008 e 2009 e como freelancer na editoria de Cotidiano da Folha de S.Paulo, no final de 2009.
Paralelamente, foi editora de conteúdo da Liga Brasileira de Editoras (Libre) e colaboradora das revistas Ela & Lucros e Computerworld, entre 2009 e 2010.
É editora e sócia na Esgrima Comunicação desde julho de 2008, onde produz conteúdo nas áreas de tecnologia, literatura, educação e economia.
É autora do livro infantil Vale quanto pesa (ilustrações de Daniel Bueno, Peirópolis, 2010). Fez a coordenação editorial dos livros O Celular no Brasil: de símbolo de status a instrumento de cidadania (Plano Editorial, 2002) e Inclusão Digital: com a palavra, a sociedade (Plano Editorial, 2003), e é coautora de Alencastro, o General das Telecomunicações (Plano Editorial, 2004), com Lia Ribeiro Dias e Patrícia Cornils, e de Dedo de Moça ? Uma antologia das escritoras suicidas (Terracota, 2009). Os contos e poemas desta antologia podem ser lidos no website Escritoras Suicidas.
Atualizado em dezembro de 2011.
Fontes:
Arquivo Jornalistas & Cia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *