Tarso Araujo

Tarso Araujo Silva nasceu no Rio de Janeiro (RJ), no dia 4 de junho. É formado em Jornalismo pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-Ufrj/RJ), desde 2002.
Iniciou no Jornalismo como repórter de Geral do portal Globo.com (RJ), onde permaneceu até 2003. Durante esse período também escreveu para as publicações da Editora Globo nas áreas de Esportes, Ciência e Saúde, entre outros temas. No período passou a pesquisar e a escrever reportagens sobre o assunto das drogas lícitas e ilícitas em geral, assunto no qual se especializou.
Em 2004, trabalhou na revista Contigo!, do grupo Abril (SP), atuando na reportagem do Colunismo Social e Entretenimento por cerca de um ano. Entre 2005 e 2008, foi repórter freelancer na Abril e escreveu para as revistas Superinteressante, Mundo Estranho, Placar e Vip, entre outras.
Em seguida ingressou na Folha de S.Paulo (SP), onde foi repórter do caderno Folhateen; na passagem pelo veículo também colaborou com outras editorias do jornal. Dedicou à redação e edição do livro Almanaque das Drogas (LeYa, 2011), que trata de forma clara e descomplicada o lado bom e o lado ruim do uso dessas substâncias e desmistifica o tema que causa tanta polêmica. Segundo o autor, a ideia é promover o debate sobre drogas em geral e esclarecer as dúvidas mais comuns da população, como a classificação das substâncias entorpecentes, organização de uma boca de fumo, efeitos físicos no usuário e a relação econômica com a corrupção e o crime organizado.
No mesmo período lançou o site Almanaque das Drogas, no qual atua como editor e responde a dúvidas dos internautas. Por meio do site, também organiza palestras, debates e dinâmicas sobre informação de drogas e redução de danos, um projeto realizado em parceria com o Ateliê Clínico Educativo Crianceria de São Paulo (SP).
Em 2012 ingressou na revista Galileu, publicação da Editora Globo (SP) onde trabalha como editor.
Considerado especialista em drogas em geral e ?um viciado nesse debate?, suas reportagens sobre o tema lhe renderam os prêmios Esso de Criação Gráfica 2008, com o trabalho Cigarro e álcool na adolescência, publicado no jornal Folha de S.Paulo, em parceria com outros colegas da redação; e o Abril de Jornalismo 2009, na categoria Matéria Completa/Esporte, com a reportagem Um craque fora do ar, sobre a relação de Walter Casagrande com as drogas e sua internação para o tratamento da dependência química.
Atualizado em outubro/2012- Portal dos Jornalistas
Fontes:
Com informações fornecidas pelo jornalista em 17/10/2012

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *