Sérgio Noronha

Sérgio Barros de Noronha começou no Jornalismo no Rio de Janeiro (RJ), atuando como contínuo (atualmente office boy) na revista O Cruzeiro, onde posteriormente foi redator e repórter.
Entre 1959 e 1962 foi repórter e redator no Jornal do Brasil (RJ), onde voltaria a trabalhar em 1970, como chefe de copy desk e secretário de redação, após integrar as equipes de outros veículos como o Diário Carioca (RJ), Correio da Manhã (RJ), Última Hora (RJ) e as revistas Teleguia (RJ) e Senhor (RJ).
Em 1975 foi contratado pela TV Globo, como comentarista e repórter, e passou a ser colunista do jornal O Globo (RJ). Saiu da Globo, em 1979, e foi ser editor de Esportes na TVE (RJ). Após acordo entre as emissoras, foi emprestado pela TVE à TV Globo para cobrir a Copa do Mundo de 1982, quando acumulou a função de comentarista. Com o fim da Copa, assumiu os comentários esportivos na rádio Globo.
Antes de entrar para a rádio Tupi, em 1985, foi chefe de redação da editoria de Esportes novamente na TV Globo. Em 1989 regressou à rádio Globo como comentarista de Esportes, onde ficou por dez anos.
Iniciou, em 1998, no canal Sportv, da Globosat. De 1999 a 2009 esteve à frente dos comentários esportivos na TV Globo. Foi contratado pela TV Bandeirantes, na qual permaneceu até o início de 2010.
Em 2012, passou a participar do programa Manhã da Globo, na rádio Globo. Também é comentarista do Campeonato Carioca de Futebol no PFC ? Premier Futebol Clube, da Globosat, e escreve para o site Monstros do Futebol.
Atualizado em janeiro de 2012 – Portal dos Jornalistas
Fontes:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *