Ronaldo Bernardi

Ronaldo Bernardi trabalha desde os 12 anos na Rede Brasil Sul (RBS), tendo iniciado como office boy. Mais tarde, descobriu seu talento natural para a fotografia. O fotojornalista trabalha em Zero Hora desde 1976, como fotojornalista. Iniciou a carreira 11 anos antes, em veículos de comunicação do grupo RBS.

Uma matéria bem conhecida do fotojornalista é a do caso O Homem Errado, ocorrido em 1985, e que trata de um assalto a um supermercado, em que um homem presente no local é confundido e acusado como um dos ladrões. Os policiais levaram o inocente para dentro do carro, conforme fotos de Bernardi, apenas com um ferimento no nariz, e o apresentaram horas depois, morto, com cinco ferimentos à bala. A foto foi publicada na capa da Zero Hora (RS).

Ganhou o Prêmio ARI de Jornalismo de 1998, 2002 e 2006, na categoria Fotojornalismo. O Prêmio Esso de 1990, na categoria Fotojornalismo, pela matéria Guerra na Praça da Matriz; e o Prêmio Vladimir Herzog de 1987 (O homem errado), 1992 (Um menino corre para a morte na rua), 1994 (Foice) e 1998 (O nascimento de um brasileiro).

Atualizado em janeiro/2012 – Portal dos Jornalistas.

Fonte: http://www.juonline.com.br/index.php/eureporter/14.05.2010/ronaldo-bernardi-fala-sobre-fotojornalismo/22c9, acessado em janeiro/2012. Ranking de jornalistas premiados do Jornalistas&Cia. Jornalistas&Cia, edição 778.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *