Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin nasceu em 13 de abril de 1963. É jornalista desde 1991, ano em que integrou a 9ª Turma de Trainees da Folha de S.Paulo.
 
Nos jornais do Grupo Folha foi repórter de Cotidiano na Folha de S.Paulo, além de redator, editorialista, colunista político e de tevê no extinto jornal Folha da Tarde, e colunista principal do jornal Agora, que substituiu a FT a partir de março de 1999. Em 2007, passou a secretário de Redação da Folha, cargo em que ficou até 2010. Participou, entre outras, das coberturas: do massacre do Carandiru e do impeachment de Fernando Collor em 1992; da morte de Ayrton Senna em 1994; dos ataques do Primeiro Comando da Capital (PCC) a São Paulo em 1996; da invasão da casa de Silvio Santos, do ataque às torres gêmeas em 11 de setembro e da guerra dos Estados Unidos contra o Afeganistão em 2001; da invasão do Iraque pelas tropas americanas em 2003, e da morte do papa João Paulo 2º em 2005. Recebeu o Prêmio Folha de Jornalismo 2010, na categoria Reportagem, pelo furo sobre o resultado da licitação de R$ 4, 5 bilhões da Linha Lilás do Metrô, obtido com seis meses de antecedência.
 
Nos veículos digitais da Folha, estreou a coluna Ooops! em outubro de 2000 na Folha Online, onde também exerceu os cargos de editor de Brasil e Cotidiano, entre 2001 e 2002. Ganhou destaque em 2001 ao assumir o posto de editor-chefe. Em março de 2004, a coluna Ooops! passou a ser publicada pelo portal UOL, na seção Blogs e Colunas/TV e Famosos. Em 2010 tornou-se secretário de Redação de Novas Mídias do Grupo Folhas. Foi um dos responsáveis, em abril daquele ano, pela reforma gráfica  que transformou a Folha Online no Folha.com e por levar a produção jornalística da Folha e da Folha.com para outras plataformas além do papel, como os smartphonestablets e redes sociais. Importante também foi a digitalização do acervo de 90 anos dos jornais Folha de S.Paulo, Folha da Manhã e Folha da Noite, realizado em parceria com as empresas de tecnologia Digital Pages.
 
Criou, desenvolveu e publicou, com Tereza Novaes, o site de entretenimento F5, lançado em julho de 2011, que tornou-se a maior audiência do Grupo Folha na Internet. Desligou-se do cargo de editor do site em julho de 2012, mas manteve sua participação como colunista, que, por sua vez, deixou em novembro de 2014.
 
Paralelamente ao Ooops!, escreve uma coluna ou crítica de tevê, desde março de 2013, aos domingos em A Tarde (BA).
 
Lançou-se como escritor com Como Lidar com Crises, Jornalistas e Outros Predadores (Bella, 2013).
 
Fora do Jornalismo, trabalhou como músico profissional (pianista e tecladista) entre 1981 e 1987, voltando à profissão esporadicamente a partir de março de 2016. Foi, ainda, professor substituto de História e Geografia na rede estadual de ensino de São Paulo entre 1988 e 1991.
 
 
Atualizado em setembro de 2016
 
Fontes:
Jornalistas&Cia – Edição 854

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *