Nunzio Briguglio Filho

Nunzio Briguglio Filho é paulistano nascido no tradicional bairro da Mooca, na capital paulista.
 
Começou a trajetória no jornalismo em 1971 no jornal O Estado de S.Paulo. Por duas vezes trabalhou na Istoé, onde foi fundador em 1976, e depois de uma passagem pela Folha de S.Paulo, retornou à Istoé, como editor.
 
Profissional com 40 anos de carreira, Briguglio exerceu cargos de repórter a editor no jornal Folha de S.Paulo. Na revista Manchete e ocupou cargos estratégicos em setores de comunicação do governo federal. Trabalhou no Senado de 2000 a 2002. Entre 2003 e 2006 foi superintendente de Comunicação Social da Infraero. Ocupou a assessoria especial do Ministério da Educação durante a gestão de Fernando Haddad e permaneceu no cargo com Aloízio Mercadante. Foi professor de Jornalismo nas Faculdades Integradas Alcântara Machado (FIAM).
 
Foi correspondente estrangeiro do Brasil e para o Brasil e América Latina. Apaixonado por rádio, trabalhou na Bandeirantes AM.
 
Sobre a jornada conta em seu post de apresentação do blog Italianpine [Pinho Italiano/fragância de pinheiros], que assina desde 2010: “sobrevivente da Manchete, superintendente de Comunicação da Infraero no primeiro governo do presidente Lula, ex-assessor de Comunicação Social do Ministério da Educação. Palmeirense, orgulhoso avô da Helena, pai da Bianca, do Enrico, da Carol e da Nina. Padrasto do Marcelo. Esposo da Rejane. Fissurado em cinema, gastronomia e música. Apreciador de óperas e sinfonias. Apaixonado pelo prazer de ensinar”.
 
É secretário de Comunicação Social da Prefeitura de São Paulo, na gestão Fernando Haddad.
 
Escreve para o Brasil Post, do The Huffington Post sobre cultura onde desfilam gênios da música, literatura e cinema, e da gastronomia.
 
 
Atualizado em Janeiro/2015 – Portal dos Jornalistas
 
Fontes:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *