Milton Hatoum

Milton Hatoum nasceu em 1952, em Manaus (Amazonas), onde passou a infância e uma parte da juventude. Em 1967 mudou-se para Brasília, morou durante a década de 1970 em São Paulo, onde se diplomou em Arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP/SP. Recebeu o título de doutor em Teoria Literária pela USP.

Trabalhou como jornalista cultural e foi professor universitário de História da Arquitetura. Em 1980 viajou como bolsista para a Espanha, onde morou em Madri e Barcelona. Depois passou três anos em Paris, onde estudou Literatura Comparada na Sorbonne (Paris III). 

Foi professor de literatura francesa da Universidade Federal do Amazonas (1984-1999) e professor visitante da Universidade da California (Berkeley/1996).  Foi também escritor residente na Yale University (New Haven/EUA), Stanford University e na Universidade da California (Berkeley). Bolsista da Fundação Vitae, da Maison des Ecrivains Etrangers (Saint Nazaire, França) e do International Writing Program (Iowa/EUA).

Em 1989 seu primeiro romance Relato de um certo Oriente, ganhou o prêmio Jabuti de melhor romance. Em 2000 publicou o romance Dois irmãos que recebeu no prêmio Jabuti o terceiro lugar na categoria romance. O mesmo livro foi indicado para o prêmio Impac-Dublin e eleito o melhor romance brasileiro no período 1990-2005 em pesquisa feita pelos jornais Correio Braziliense e O Estado de Minas.

Em 2001 foi um dos finalistas do Prêmio Multicultural do Estadão, por conta da publicação do Dois Irmãos. Em 2005, seu terceiro romance Cinzas do Norte, obteve cinco prêmios: Prêmio Portugal Telecom, Grande Prêmio da Crítica/APCA-2005, Prêmio Jabuti/2006 de Melhor romance, Prêmio Livro do Ano da CBL, Prêmio BRAVO! de literatura.

Em 2008 recebeu do Ministério da Cultura a Ordem do mérito cultural. Em 2010 a tradução inglesa de Cinzas do Norte ‘Ashes of the Amazon/Bloomsbury’, de 2008 foi indicada para o prêmio Impac-Dublin.

Em 2008 publicou seu quarto romance Órfãos do Eldorado, que foi mais uma vez conquistou o prêmio Jabuti com a classificação de segundo lugar na categoria romance. O título faz parte da coleção Myths, da editora escocesa Canongate e foi listado pelo jornal britânico Financial Times, entre os ‘Livros do Ano’ (do inglês, Books of the Year by the Financial Times). Em 2009 publicou o livro de contos A cidade ilhada.

Sua obra já foi traduzida em 12 línguas e publicada em 14 países. Seus livros foram destaque na imprensa internacional entre eles nos veículos The Brothers, The Guardian, El País, Zwei Bruder e revista italiana Due Fratelli.

Hatoum publicou também ensaios e artigos sobre literatura brasileira e latino-americana em revistas e jornais do Brasil, da Espanha, França e Itália. Alguns de seus contos foram publicados nas revistas Europe, Nouvelle Revue Française (França), Grand Street (Nova York) e Quimera (México). Participou de várias antologias de contos brasileiros publicados na Alemanha e no México, e da Oxford Anthology of the Brazilian Short Story.

Em parceria com o filósofo e crítico literário Benedito Nunes, publicou Crônica de duas cidades: Belém e Manaus, em 2006, pela SECULT-PA.

Desde 1998 mora em São Paulo, onde é colunista do Caderno 2 do jornal O Estado de S.Paulo e do site Terra Magazine.

A obra de Milton Hatoum pode ser consultada na ‘Linha do Tempo’ deste perfil.

 

 

Atualizado em julho/2014 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://www.miltonhatoum.com.br/biografia/a-historia-do-autor

Colunas do Estadão: www.estadao.com.br/colunistas/milton-hatoum

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *