Maristela Bretas

Maristela Silva Bretas nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 10 de maio de 1961. Estudou Comunicação Social com ênfase em Jornalismo e Publicidade e Propaganda na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG).

Iniciou a carreira profissional como apuradora e repórter da Rede Bandeirantes. Posteriormente, foi apuradora no jornal Hoje em Dia.

Entre 1990 e 1992, foi redatora na Rádio Globo e produtora na Rede Record.

Em 1991, retornou para o Hoje em Dia e reassumiu a função de apuradora. Nessa época, conciliava o seu trabalho no jornal com o de Chefe de Reportagem da Rádio Itatiaia. Além disso, também fazia a produção e apuração para a extinta TV Manchete.

Entre 1992 e 2003, foi apuradora e produtora na TV Alterosa, afiliada do SBT em Minas. Nesse período, teve a oportunidade de produzir o telejornal Aqui Agora, considerado uma grande experiência para a jornalista.

Em 1993, passou a fazer parte da equipe de reportagem do caderno Minas do Hoje em Dia, onde permaneceu por dois anos, quando, então, foi transferida para o caderno Classificados Inteligentes.

Entre 1998 e 2000, passou a produzir matérias para várias editorias e chegou a ser Subeditora em todos os cadernos do jornal.

Em 2000, foi convidada a fazer parte da equipe de implantação do Portal do jornal, o Portal HD, onde, desde então, assume a função de Editora- Adjunta.

Durante a carreira também trabalhou como Assessora de Comunicação no Sindicato dos Taxistas de Minas Gerais e no Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte. Além disso, fez diversos trabalhos freelances para a Revista BH Mais e foi redatora na Rádio Capital.  

Dentre os trabalhos que marcaram a carreira, destacam-se: a cobertura da rebelião na Penitenciária José Maria Alkimim, em Ribeirão das Neves (2000), em que ficou quatro dias por conta da apuração dos acontecimentos; e a cobertura da tragédia da Vila Barraginha (Contagem), em que uma tonelada de terra se desprendeu de um aterro e soterrou mais de 150 barracos e casas da região, provocando a morte de 37 moradores e vários feridos.

Na horas vagas, Maristela gosta de fotografar e, eventualmente, suas fotos são publicadas com suas matérias no portal.

 

 

Atualizado em agosto/2013 – Portal dos Jornalistas

Fonte: Informações fornecidas pela própria jornalista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *