Mario Sergio Conti

Mario Sergio Conti nasceu em São Paulo, em 1954. Formou-se em Jornalismo na Escola de Comunicação e Artes, ECA, USP/SP.

Começou a trajetória na imprensa em 1977, trabalhando na Folha de S.Paulo; esteve por 15 anos em Veja, de 1983 a 1998, de onde saiu como diretor de Redação.

Nos anos 2000, Conti seguiu colaborando com reportagens para jornais, participou do site NoMínimo, foi correspondente da Rádio Bandeirantes em Paris; editou o JB por um curto período.

Na revista piauí começou a trabalhar em 2006, onde foi o diretor de Redação por seis anos. Em 2011, deixou a revista, mas seguiu como um de seus colaboradores. Saiu para apresentar o Roda Viva, programa da TV Cultura que ancorou até agosto de 2013. Entrou na emissora escalado para substituir Marilia Gabriela no programa.

Em agosto de 2013 foi demitido da TV Cultura após manter a entrevista com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso depois que o presidente da emissora, Marcos Mendonça, ligou para FHC desconvidando-o. Augusto Nunes sucedeu a Mário Sérgio Conti no comando do programa.

Ao deixar a Cultura regressou como repórter à revista piauí, para a qual havia trabalhado anteriormente como diretor de redação.

Mario Sergio estreou em outubro de 2013 a coluna semanal Reflexões de Conti, no Segundo Caderno de O Globo, direto do Rio de Janeiro. Na época ele definiu o conteúdo: “Quero tratar de assuntos culturais lato sensu”, e aí incluiu falar de política.

Sobre como iria administrar os fatos para a coluna, adiantou: “Eu sou bastante disciplinado. Tento me organizar para fazer uma coisa de cada vez, e, no caso da coluna para O Globo, vou deixar para escrever de última hora, pelo vício de repórter. Então, aviso logo: se for para atrasar a entrega do texto, eu atraso, em nome de poder dar mais um telefonema e apurar melhor uma informação — diz, meio brincando, meio sério, para o desespero da editora do Segundo Caderno.”

Desde novembro de 2013 integra a equipe de articulistas da Ilustrada, da Folha de S.Paulo. Sua coluna publicada mensalmente no caderno, trata de atualidades e cultura. Mario retornou ao jornal em que já havia sido repórter, inclusive da própria Ilustrada, na década de 1980.

O tema, política e bastidores do poder, ele abordou no livro Notícias do Planalto, livro-reportagem lançado em 1999 pela Companhia das Letras (uma edição econômica foi publicada em 2013) sobre as relações entre imprensa e poder nos anos Collor. O livro foi Prêmio Jabuti em 2000, é amplamente utilizado em faculdades e serve como um retrato da imprensa brasileira no fim do século XX, atividade que vem se modificando frente aos desafios da era digital.

Pela Companhia das Letras, também publicou Eles foram para Petrópolis (2009), com Ivan Lessa.

Mantém um trabalho paralelo como tradutor, dedicando-se à obra Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust, para a Companhia das Letras. Mário Sérgio Conti ao falar sobre sua tradução de Proust, conceituou: “Proust não é sagrado, é algo vivo”. Desde 2011 e nos próximos anos ele vai traduzir os sete volumes que compõem a obra de Proust.

Mario Sergio Conti estreiou o programa de entrevistas Diálogos com Mario Sergio Conti na GloboNews em 10 de abril de 2014. A escolha dos entrevistados é pautada pelos acontecimentos da semana e as apresentações ao vivo, nas quintas-feiras às 23h. Diálogos terá reprises na GloboNews, sextas-feiras às 7h30, 12h30 e 17h30.

Em setembro de 2015 o jornal O Globo anunciou mudanças no Segundo Caderno+Prosa, informando que passará a trazer no mínimo duas páginas dedicadas exclusivamente à literatura, com lançamentos editoriais, dicas de leitura, entrevistas, resenhas e críticas. Na ocasião Mário Sergio e Joaquim Ferreira dos Santos deixaram o jornal.

Mário Sérgio Conti escreveu para Folha até julho de 2015 a coluna Notícias do Planalto.
 

 

Atualizado em setembro/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://oglobo.globo.com/cultura/segundo-caderno-ganha-cara-nova-partir-de-sabado-17458088

http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2014/03/mario-sergio-conti-busca-perguntas-dificeis-em-entrevistas-na-globonews.html

http://oglobo.globo.com/cultura/mario-sergio-conti-estreia-como-colunista-no-segundo-caderno-10191187#ixzz2txiKzEqI

Gay Talese em conversa com Mario Sérgio Conti – FLIP 2009, na Festa Literária Internacional de Paraty.

http://oglobo.globo.com/cultura/mario-sergio-conti-estreia-como-colunista-no-segundo-caderno-10191187

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *