Mario Santos

Mário Santos se formou no curso de Comunicação Social – Jornalismo, em 1990, pela UBC – Universidade Braz Cubas / Mogi das Cruzes, SP.

Ainda na faculdade, em 1989, conseguiu vaga como estagiário na Rádio Excelsior, atual CBN. No mesmo ano foi contratado pelo SBT, onde ficou até 1997 e exerceu os cargos de rádio escuta e subchefe de reportagem.

No mesmo período passou pela rádio e TV Cultura, onde foi chefe de reportagem; foi repórter na Agência Estado; na TV Bandeirantes, foi chefe de reportagem; e na extinta TV Manchete, atuou como repórter.

Em 1998 acumulou as funções de coordenador de produção na TV CNT, auxiliou na implantação da TV São Paulo, da Câmara Municipal, e passou por um breve período como chefe de redação novamente no SBT.

No ano seguinte, em 1999, foi contratado como pauteiro pela TV Record, mas saiu, em 2001, para assumir a coordenação de imprensa e campanha política do PV ? Partido Verde de Guarulhos, SP, cargo que durou um ano, até integrar a equipe de reportagem da TV Globo, em 2001.

Trabalhou na campanha e comunicação do Partido Verde de Guarulhos e da Secretaria de Segurança pública durante todo o ano de 2002.

Contratado pela TV Bandeirantes, foi produtor executivo, além de chefe de reportagem na Rede TV!, ambos em 2003.

Em 2004 trabalhou em outras áreas, como a de teleatentimento, até voltar em 2005 para a TV Bandeirantes como pauteiro do Jornal da Noite, onde ficou até 2007. O jornal, na época ancorado por Roberto Cabrini, foi uma de suas melhores experiências, pois o era exibido após os outros telejornais, ou seja, tinha de conter pautas diferenciadas para não se tornar repetitivo. 

Trabalhou na implantação da TV Record no litoral paulista e no Vale do Paraíba, SP, entre 2007 e 2011, quando foi contratado novamente pelo SBT para a chefia de reportagem.

Durante a carreira, participou de importantes e marcantes coberturas, como a chamada Massacre de Eldorado dos Carajás, em 1996, em que 19 sem-terras foram mortos por policiais no estado do Pará.

É autor e editor do Blog do Marroquino, que trata de assuntos gerais, e obteve, antes de completar dois meses no ar, em torno de três mil acessos.


Atualizado em fevereiro de 2012 – Portal dos Jornalistas
Informações passadas pelo próprio jornalista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *