Luiz Baltar

Luiz Claudio Martins Baltar é carioca, graduado no curso de Gravura pela Escola de Belas Artes, UFRJ, em 1997 e formado pela Escola de Fotógrafos Populares em 2012.

Em 2009, começou a fotografar o cotidiano, o processo de remoções forçadas e as ocupações militares em diversas comunidades e favelas do Rio de Janeiro.

Participa do projeto de documentação coletiva Tem Morador e, desde 2010, se dedica a registrar o cotidiano e as lutas pelo direito à moradia em diversas comunidades. Colabora com diversas mídias, no Brasil e no exterior, com fotos e matérias denunciando remoções de moradores atingidos pelos projetos de “revitalização”, especulação imobiliária e obras realizadas na Copa do Mundo e Olimpíadas.

Em 2011, participou da exposição The ?ghter within, em Londres.

Em 2013 integrou, com outros 22 fotógrafos, o projeto coletivo Folia de Imagens, que registrou durante o carnaval as várias manifestações populares dos subúrbios da cidade do Rio de Janeiro.

Os temas centrais de seus projetos autorais e documentações fotográficas destacam particular interesse em movimentos sociais, mobilidade urbana e direito à moradia.

Colabora com publicações impressas e eletrônicas, no Brasil e no exterior, através de fotos e matérias sobre direitos humanos. 

Fotógrafo documentarista Luiz Baltar acredita na fotografia como forma de expressão ativista e crítica, daí sua busca em estabelecer um diálogo entre fotografia e questões sociais, sobretudo no que diz respeito ao olhar sobre a cidade.

Além do projeto Tem Morador (assina um blog que aborda o tema) participa ainda do coletivo Favela em Foco e Folia de Imagens.

Em fevereiro de 2016 foi um dos ganhadores do Prêmio Brasil Fotografia Luiz ganhou a premiação na categoria Ensaio Impresso.

A Fundação Conrado Wessel (FCW) divulgou em primeiro de abril de 2016, os vencedores da 14.ª edição do Prêmio FCW de Arte (Fotografia). Luiz Baltar conquistou a primeira colocação como autor do ensaio Fluxos. A cerimônia de premiação foi programada para o segundo semestre de 2016, na sede da Fundação Conrado Wessel (FCW), juntamente com a entrega do Prêmio FCW de Ciência, Cultura e Medicina. Os 15 primeiros colocados integrarão uma exposição e uma edição especial de um livro comemorativo do Prêmio FCW de Arte.

Em 2016 segue como fotógrafo do Programa Imagens do Povo, agência fotográfica e centro de documentação e pesquisa centrada no conjunto de favelas da Maré, Rio de Janeiro. Atua também como designer gráfico.

Baltar mantém seu portfólio em site onde também conta um pouco da sua trajetória, prêmios, participação em livros e exposições.

 

 

Atualizado em abril/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

Foto – Monara Barreto/Imagens do Povo

Informações: WN&P Comunicação

http://luizbaltar.com.br/blog/

https://www.facebook.com/LuizBaltar

https://twitter.com/lbaltar

https://www.flickr.com/people/luizbaltar/

http://www.imagensdopovo.org.br/fotografos/luiz-baltar/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *