Luís Roberto

Luís Roberto de Múcio nasceu em São Paulo (SP), em 29 de maio de 1961. Foi criado em São João da Boa Vista, no interior do Estado. Estudou em Campinas e em Santos, onde se formou em Jornalismo pela UniSantos.
 
Começou escrevendo uma coluna de esportes para o jornal da escola. Logo foi contratado para comentar esporte amador na rádio Piratininga (emissora local), onde se tornou repórter e chegou a narrar sua primeira partida.
 
Em Santos, trabalhou na rádio Cultura. Depois, em São Paulo, passou pela rádio Gazeta e participou de alguns programas da TV Gazeta. Narrou partidas pela TV Manchete e foi convidado por José Trajano a integrar a equipe que daria início o canal ESPN Brasil.
 
Em 1998 foi para o Rio de Janeiro, contratado pela TV Globo, para também atuar no SporTV. Desde então é locutor e apresentador em ambos os canais.
 
 Durante anos apresentou o programa Redação SporTV e atualmente participa da edição de esportes do EPTV (jornal local do Rio de Janeiro) e, às segundas-feiras, entra com um resumo esportivo do final de semana no Jornal da Globo.
 
Integra a Galeria de Mestres do Prêmio Comunique-se na categoria Locutor Esportivo, por seu trabalho na Rede Globo.
 
Em 2010 foi convidado a narrar o Desfile das Escolas de Samba do Rio de Janeiro.
 
Sua maior cobertura, segundo ele próprio, foi quando da morte de Ayrton Senna, em 1994. Foi um dos primeiros a divulgar a notícia da morte do piloto e um dos poucos a acompanhar o transporte do corpo de volta ao Brasil.
 
 
 
Atualizado em abril/2013 – Portal dos Jornalistas
 
Fontes:

 

Aos 16 anos, Luís Roberto escrevia uma coluna de esportes, A Palavra do Presidente, para o jornal de sua escola, O Sacívico.Ganhou destaque e foi contratado pela Rádio Piratininga onde era comentarista de futebol amador no programa “O Esporte Amador é Notícia”.Começou a narrar em uma situação inusitada, ainda como repórter pela mesma emissora, foi cobrir um jogo em Indaiatuba(cidade localizada no interior paulista) entre Palmeiras(Time local de São João da Boa Vista) e Primavera(Clube Local de Indaiatuba), ao chegar no estádio, foi informado pela equipe, já ciente do ocorrido, de que iria narrar a partida pois Basílio Bisi principal narrador na época não poderia vir.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *