Júlio Mosquéra

Júlio Mosquéra nasceu em Brasília (DF), onde se formou em Jornalismo e se especializou em Mídia e Política, pela Universidade de Brasília (UnB). 
 
É repórter de Política desde 1988, quando iniciou a carreira no jornal Correio Braziliense (DF). Em seguida, passou por TV Bandeirantes, TV Manchete e TV Globo, sempre como repórter de Política.
 
Entre 2000 e 2001, foi repórter e editor nos Estados Unidos para a empresa americana PSN, que produzia material jornalístico para televisões do Brasil e América Latina. Como repórter, acompanhou os fatos que marcaram os governos dos seis presidentes que comandaram o País após a redemocratização.
 
De volta ao Brasil, passou novamente a repórter da TV Globo desde 2002.
 
Lançou o romance curto Associação dos Deserdados (Thesaurus, 2000) e o livro reportagem E eu com isso? – Entenda como a Política influencia o seu dia-a-dia (Globo, 2006), uma obra que resultou da série sobre Política para o programa Fantástico, da TV Globo.
 
Venceu o Prêmio Embrapa de Reportagem 2007, na categoria TV, com a série Agroenergia, exibida no Jornal Nacional, ao lado de Carlos de Lannoy, Fabio William, Luiz Fernando Silva Pinto, Sônia BridiJorge Sacramento, Roberto Machado, Vera Souto, Santiago Dellape, Fabio Ibiapina, Almir de Queiroz, Caio Coutinho, Edson Cordeiro, Lúcio AlvesPaulo Zero, André Gatto, Cacá Soares e Rogério Sanches. Em 2008, foi finalista do Prêmio Imprensa Embratel, na categoria Jornalismo Cultural, com a reportagem Oscar Niemeyer – 100 anos, que fez juntamente com Sônia Bridi, Graziela Azevedo, Narrimann Sible e Sandra Passarinho. Conquistou com Laércio DominguesPrêmio CNT de Jornalismo 2009, da Confederação Nacional de Transportes, na categoria Televisão, com a série de reportagens Amazônia – BR 163, exibida no Jornal Nacional, que mostrou a retomada das obras da via que corta a Amazônia, do Mato Grosso ao Pará.
 
Outro reconhecimento veio na forma de um convite para assumir como correspondente da Globo em Nova York, para onde o repórter se mudou em abril de 2012.
 
 
 
Atualizado em abril/2012 – Portal dos Jornalistas. 
Fonte:
 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *