Juca Varella

Luís Carlos Sanchez Varella Júnior é conhecido por Juca Varella. Nasceu em Bocaina (SP). Formado em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, em 1985. Antes, em 83, entrou na Universidade Mackenzie para o curso Processamento de Dados, que estudou por um ano.

Iniciou sua carreira em 1985. Durante a trajetória passou por redações de Grupo DCI, Editora Globo, Folha de S.Paulo e Estadão, onde foi editor de Fotografia. Teve sua carreira pontuada por grandes coberturas: Copas do Mundo de 1998/França e 2002/Coreia-Japão; Olimpíadas de Sidney/2000; visitas dos Papas Bento XVI (2007) e Francisco (2013); conflitos agrários e indígenas; Caso PC Farias e seu envolvimento com a máfia italiana que lhe deu o Grande Prêmio Folha de Jornalismo.

Em 2003 foi o único fotógrafo brasileiro a cobrir a Guerra do Iraque junto com Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha de S.Paulo, que rendeu a ambos o Esso de Reportagem e a publicação do livro Diário de Bagdá. Retornou ao Iraque em 2005, 2010 e em março de 2013, acompanhando o desenrolar da ocupação americana e os dez anos da guerra.

Durante sete anos foi editor de fotografia do jornal diário O Estado de S.Paulo. De 2004 a novembro de 2010 foi editor de fotografia do jornal Estadão. Nesse ano voltou para a Redação da Folha.

Foi fundador e sócio do Portal Fotos Públicas. Ganhou por três vezes o Prêmio Comunique-se como Repórter de Imagem e foi finalista em todas as edições da premiação.

Em 2009 cobriu a fome na Etiópia e suas fotos estão no livro O mundo não é plano, de Jamil Chade. Morou em Angola, em 2012, e no Panamá, em 2014, para trabalhar em suas respectivas campanhas presidenciais. Atuou ainda em grandes coberturas internacionais em mais de 30 países. Trabalha de forma independente, e como colaborador da Folha de S.Paulo e no Portal Fotos Públicas.

Ele informou que o objetivo inicial foi o de desenvolver na agência uma nova área, de vídeos para a web. No péríodo atuou para ampliar o alcance da Agência Brasil na área de imagem, oferecendo, além de fotografias, também vídeos noticiosos”. Com a utilização de vídeos produzidos pela TV Brasil e suas parceiras, a Agência Brasil trouxe para empresa um material valioso, aproveitando a tendência de preferência manifestada nas redes sociais. Além dos vídeos com as notícias do dia, haverá produção exclusiva para a web.

Com o desenvolvimento da área de vídeos, a Agência ampliou seu portfólio de textos, fotos e, com a Radioagência, matérias de rádio que também são retransmitidas por emissoras de rádio de todo o País. Ampliou também o alcance das matérias traduzidas para o inglês e português, com parcerias com agências internacionais para distribuição das matérias sobre o Brasil para outros países.

Sobre a trajetória no jornalismo fotográfico mundo afora Varella deu uma entrevista à jornalista Thais Roji do Jornal Daqui que foi reproduzida pelo site FocusFoto.

Em outubro de 2015 deixou a Folha de S.Paulo e assumiu o cargo de Gerente de Imagem da EBC/Agência Brasil, em Brasília. A  Agência Brasil coordena o trabalho dos fotógrafos baseados em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Em junho de 2016 Juca deixou a Gerência de Imagem da Agência Brasil e como publicou no facebook, volta para São Paulo, “retomar aquilo que sempre fiz: o bom jornalismo”.

 

Atualizado em junho/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

Jornalistas&Cia – Edição 1.053

Jornalistas&Cia – Edição 1024

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/reestruturacao-no-grupo-estado-corta-40

http://focusfoto.com.br/fotografo-juca-varella/ – site que reproduziu o texto de Thaïs Roji/Jornal Daqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *