Jolivaldo Freitas

J

olivaldo Freitas começou a carreira aos 17 anos, quando despertou parao jornalismo através da leitura do jornal O Pasquim, no ano de 1971. Ainda no bairro onde morava na capital baiana, BoaViagem/Mont Serrat, fazia textos e ilustração para o jornal mimeografado ?OPegâncio?, que chegou a colocar em circulação dois exemplares. Seguiu paraestagiar no Jornal da Cidade, tablóide semanário que não mais existe e queficava no bairro da Gamboa de Cima. Foi quando ele tomou a decisão de pediremprego no Diário de Notícia, onde chegou a trabalhar por alguns dias,  saindo por não possuir o diploma de jornalismo.

&amamp;nbsp;

Mesmo assim, conseguiu um emprego no jornal ATarde, onde aturou como repórter policial, depois repórter C e, tempo depois,assistente da direção redacional. Em 1976, foi contratado como repórterespecial pela Tribuna da Bahia, levado pelo escritor João Ubaldo Ribeiro. Aomesmo tempo, fazia free lancer para a revista Veja e para o Jornal do Brasil.Até quando, em 1978, foi contratado para fazer parte da equipe que criou,desenhou e lançou o jornal Correio da Bahia, onde chegou a responder como Chefede Redação por um ano.

 

Jolivaldo voltou ao jornal A Tarde no ano seguinte,mas estava com dúvidas do destino que gostaria de dar para sua vida e deixou ojornalismo para se dedicar à Publicidade. No setor, foi diretor de Criação daScala de Fortaleza, diretor de Criação da Norton Publicidade, trabalhou para a DPZ? SP ?, Uauá Publicidade, Publivendas (hoje Moria), Fregapane Comunicação ?Recife, e, por fim, como freelancer da Propeg, considerada, na época, a maioragência de publicidade da Bahia.

 

Em 1986, voltou ao jornalismo para ser repórter depolítica da Tribuna da Bahia, e acumulando a responsabilidade da criação e dolançamento do Jornal da Barra e da Revista da Barra. No mesmo ano passou a responderpela chefia de Reportagem da Tribuna da Bahia. Depois, foi editor de Cultura e,em seguida, Secretário de Redação.

 

O trabalho na Tribuna acabou em 1999, quando ele  deixou o veículo para assumir, a convite da TVBahia, a Chefia de Reportagem local, onde ficou por 11 anos. Entre 2007 e 2008,Jolivaldo esteve em Angola trabalhando com formação para jornalistas e namodernização estética e de conteúdo do Jornal de Angola.

 

Hoje, é diretor de jornalismo do portal NotíciaCapital e editor do site Tribuna Empresarias. Escreve crônicas e contos paradiversos sites e jornais e uma coluna de crônica da Tribuna da Bahia, há 30anos. 

 

Atualizado em novembro/2011 – Portal dos Jornalistas/Bahia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *