Helenice Laguardia

Helenice Maria Laguardia de Oliveira nasceu em Barbacena (MG), em 6 de março de 1970. Mudou para a capital mineira onde estudou Comunicação Social com ênfase em Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG).
Iniciou a carreira profissional como assessora de Imprensa da Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais. Posteriormente, foi contratada como repórter na rádio Inconfidência, onde permaneceu durante nove anos. Nesse período, ocupou diversos cargos, chegando a ser chefe de Jornalismo da emissora. Paralelamente ao seu trabalho na rádio, fazia substituições de férias nas equipes de reportagens dos jornais Estado de Minas e Diário de Comércio, nas editorias de Política e Economia.
Em 2005, mudou para São Paulo (SP), onde trabalhou durante dois anos como assessora de Imprensa da Ambiente Global, agência especializada em meio ambiente e sustentabilidade. Lá também fez alguns cursos na área artística, como teatro e canto.
De volta à capital mineira, em 2007, foi contratada no jornal O Tempo como repórter de Economia, onde produz reportagens e análises sobre a Macroeconomia, atividades empresariais no País, a movimentação do mercado financeiro local, nacional e internacional, dentre outros assuntos. Em julho de 2012, passou a assinar no jornal a coluna Minas S/A, dedicada aos negócios realizados no Estado e às empresas mineiras.
Eventualmente, participa de programas televisivos, como o Sala de Imprensa, da TV Assembléia, e o Palavra Cruzada, da Rede Minas, quando a pauta é relacionada a assuntos econômicos. Também é comentarista econômica do jornal da WebTV do Portal O Tempo Online, transmitido toda terça e quinta na web.
Dentre os trabalhos que marcaram a carreira, destacam-se: uma matéria investigativa, produzida quando ainda estava na rádio Inconfidência, em que apurava um suposto esquema de vendas de carteiras de motoristas; e uma matéria produzida em 2008, no jornal O Tempo, em que se vestiu de mendiga e entrou em shoppings da cidade para ver e sentir como é o tratamento dado às pessoas nessa situação social.
Atualizado em julho de 2012 – Portal dos Jornalistas/MG
Fonte:
Informações fornecidas pela própria jornalista

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *