Gustavo Costa

Gustavo Marcelo Costa é formado em Jornalismo desde 2002 pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas,FIAM/SP.

Iniciou a carreira no Jornal da Tarde, em 2000, como repórter estagiário. Na trajetória profissional foi contemplado com 27 prêmios de jornalismo, entre reportagens nacionais e internacionais. Todos pela TV Record.

No mesmo ano, 2011, recebeu três prêmios em telejornalismo (o Esso, Embratel e Vladimir Herzog) com reportagem sobre a Transamazônica; na época era repórter do programa Domingo Espetacular e Repórter Record Investigação, da TV Record.

As premiações em 2011 aconteceram na sequência.  Gustavo Costa venceu o Prêmio Embratel em Televisão, na categoria Reportagem de TV, com a equipe do Domingo Espetacular da TV Record, composta por André Tal –  que na época da premiação havia passado a correspondente da Record no Japão – e Cátia Mazin. A reportagem foi escolhida entre os 1.402 trabalhos inscritos na premiação. Em seguida ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo, na 56ª edição. O prêmio na categoria Telejornalismo foi conferido à equipe da Record formada por Gustavo Costa, André Tal, Cátia Mazin e Rodrigo Bettio, pela reportagem Especial 40 anos – Transamazônica, a estrada sem fim. Com a mesma reportagem conquistou ainda o Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos.

No mesmo ano Gustavo foi classificado entre os 10 jornalistas primeiros classificados pelo Ranking Jornalistas&Cia dos Mais Premiados Jornalistas Brasileiros de 2011.

Em 2012 voltou a ser classificado como finalista do Prêmio Esso de Jornalismo, em reportagens produzidas para TV Record.

Em 2013 Gustavo Costa e Marco Aurélio conquistaram o Prêmio Petrobras de Jornalismo na categoria Televisão com a reportagem Vidas sem lar, veiculada pela TV Record.

Em outubro do ano passado assumiu o comando do programa Repórter Record Investigação, tendo à frente, como apresentador, o jornalista Domingos Meirelles. Passou a jornalista responsável pelo programa.

Também foi finalista em 2014 do Prêmio Esso de Jornalismo ao lado de Gerson de Souza e equipe, da Rede Record, com a reportagem Filhos da violência.

Em 2015 o Prêmio ExxonMobil de Telejornalismo foi atribuído à equipe da Rede Record pela reportagem As Eternas Escravas, exibida no programa Repórter Record Investigação, tendo à frente o jornalista Domingos Meirelles. A reportagem denunciou a escravidão de crianças em região próxima à Capital Federal, resultado de dois meses de apuração dos repórteres Gustavo Costa, Lúcio Sturm e Marcelo Magalhães. Após a exibição da reportagem, uma CPI foi criada pela Assembleia Legislativa de Goiás para apurar as denúncias.

A mesma reportagem ganhou o Prêmio Rei da Espanha, em 2016. Fizeram parte da equipe do programa além de Gustavo,  Domingos Meirelles, apresentador, e o repórter Lúcio Sturm, o editor Marcelo Magalhães, o cinegrafista Michel Mendes, o auxiliar Valmir Leite, o editor de pós-produção Caio Laronga, a finalizadora Natália Florentino e os sonoplastas Rafael Ramos e Julio Cesar.

 

 

Atualizado em Janeiro/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

Informações conferidas pelo jornalista

Jornalistas&Cia – Edição 1.033

Por segurança não divulgamos a foto do Gustavo.

https://twitter.com/gcosta_jorn

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/esso-jornalismo-divulga-seus-70-finalistas

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/premio-embratel-divulga-os-finalistas

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/em-novo-formato-esso-anuncia-ganhadores

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/fuga-da-vila-cruzeiro-leva-principal-premio-em-embratel-em

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/ranking-j-cia-os-vitoriosos-2011

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *