Fred Melo Paiva

Carlos Frederico Melo Paiva nasceu em Belo Horizonte (MG), em 11 de julho de 1972. É jornalista formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG).
 
Atuou como diretor de redação das revistas Trip (SP) e Tpm (SP), editor executivo de Época Negócios (SP), editor do suplemento Aliás do jornal O Estado de S.Paulo (SP) e repórter das revistas Veja (SP), IstoÉ (SP) e Playboy (SP).
 
Foi editor-executivo do jornal Brasil Econômico (SP), de setembro de 2009 a dezembro de 2010, responsável pela criação do caderno Outlook, de Cultura e Variedades, e da revista Fora de Série, sobre Luxo e Comportamento. Tornou-se colaborador de jornais e revistas desde então.
 
Escreve a coluna Da Arquibancada para o caderno de Esportes do jornal O Estado de Minas (MG) desde fevereiro de 2012. Lá externa toda a sua paixão pelo Clube Atlético Mineiro, sem nenhuma sombra de imparcialidade. Também é colunista do SuperEsportes, no portal Uai E+.
 
Foi corroteirista e apresentador da série O Infiltrado do canal History Channel, de 2013 a 2014, que colocava o repórter como jornalista gonzo, abandonando qualquer pretensão de objetividade e se misturando profundamente com a ação. O programa venceu o Prêmio Telas  Festival Internacional de Televisão de São Paulo 2014, na categoria Melhor Programa Não-Roteirizado de Não-Ficção, e foi indicado como finalista do Emmy International 2014, na categoria Produção de Entretenimento Não-Roteirizada.
 
Foi sondado pela TV Bandeirantes para fazer parte da equipe do CQC, mas assinou contrato com a TV Gazeta em novembro de 2014 como responsável pela apresentação, texto e roteiro do programa semanal Cidade Ocupada, que comandou a partir de março de 2015. A proposta era alimentar no cidadão paulistano seu repertório de reflexão e cobranças ao poder público sobre grandes problemas que o atormentam, como: Seremos engolidos pelo lixo? A Polícia Militar deveria ser extinta? A bicicleta é viável em São Paulo? As mulheres ainda precisam das feministas? Ocupar e resistir é a solução?
 
Deixou a TV Gazeta (SP) em outubro de 2016, quando a emissora extinguiu a sua produção de Conteúdo em razão da crise econômica.
 
É autor de três livros: O Dia em Que Me Tornei Atleticano (Panda Books, 2008); O Atleticano Vai ao Paraíso (Do Autor, 2013), e Bandido Raça Pura e Outros 35 Perfis de Ilustres Mais ou Menos Virtuosos, Notáveis Anônimos, Cães, Ratos, Urubus e Coisas Supostamente Inanimadas (Arquipélago, 2014). Com os cineastas Helvécio Marins Jr. e Sérgio Borges prepara um longa-metragem baseado em seu segundo livro. Será o responsável pelo roteiro e deverá fazer a narração do filme.
 
 
Atualizado em outubro de 2016
 
Fontes:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *