Cibele Lima

Cibele Lima nasceu  em Teófilo Otoni, Minas Gerais, em 22 de agosto de 1967. Iniciou o curso de Jornalismo na Universidade Federal de Juiz de Fora, cidade em que também estudava Letras (Ces/MG). Pouco tempo depois, conseguiu transferência para o Centro Universitário de Belo Horizonte, onde, em 1996, concluiu o curso de jornalismo.

Os primeiro contatos com a profissão, foram na época de faculdade, onde fez estágios na Tv Minas e na Rádio Alvorada.

Em 1996, já formada, foi contratada pela Rádio Alvorada , onde permaneceu por mais de três anos. Lá exerceu as funções de apuradora, produtora e repórter. Nessa época,  também conciliava trabalhos como substituta na apuração do programa “Aqui Agora”, da Tv Alterosa, e fez uma passagem rápida pelo Jornal Estado de Minas e pela Rádio Guarani, do grupo Diários Associados.

Ainda em 1996, foi para a extinta Tv Manchete. Responsável pela apuração e produção de programas de veiculação nacional, Cibele vivenciou vários fatos marcantes, como o incêndio do Palácio das Artes em 1997, as comemorações dos 100 anos de Belo Horizonte e também coberturas polêmicas no Palácio da Liberdade e na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

Em 2000, já desligada da Tv Manchete, passou quase dois anos na Coordenadoria de Imprensa do Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH), quando então surgiu a oportunidade de trabalhar como produtora na Tv Record.

Um ano depois, em 2003, participou de três publicações da Revista Veja em Minas, com destaque para a publicação “O Melhor de BH”, em que atuou como repórter, o que rendeu matérias para a revisa Monet, revista que aborda vários temas, incluindo gastronomia. 

 Em 2004, participou da equipe de implementação da Assessoria de Comunicação do Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais e, dois anos depois, foi a vez da Assessoria de Comunicação do Conselho Regional de Economia de Minas Gerais.

Já em 2007, Cibele ingressou durante três meses em campanha políticas e trabalhou durante alguns meses na TV Assembléia, em Minas. O trabalho foi interrompido por um convite que recebeu para compor a Assessoria de Comunicação da Fundação de Ensino de Contagem (Funec). Alguns meses depois, assumiu a Coordenação de Jornalismo de toda a Prefeitura de Contagem, onde permaneceu por quase dois anos.

De volta à capital mineira, em 2010, assumiu a Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Eletricitários de Minas Gerais (Sindieletro/MG), uma entidade que é referência na luta pelos direitos dos trabalhadores.  No início de 2011, foi contratada pelo Centro Universitário Newton Paiva para cuidar da comunicação da instituição, onde permanece até hoje como Coordenadora de Comunicação e Marketing e gestora de uma equipe formada por profissionais de Publicidade, Relações Públicas e Jornalismo/Web.

Atualmente, Cibele também atua como assessora de comunicação voluntária da ONG Manjedoura, que fornece apoio psicológico à gestantes e crianças em vulnerabilidade social. Participa também da formação do IVE Minas, um projeto internacional que inspira profissionais de mídia a ter uma visão mais apreciativa e equilibrada dos acontecimentos do mundo.

Atualizado em janeiro/2012 – Portal dos Jornalistas/MG

 

 

 

Fonte: Informações fornecidas pela própria jornalista.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *