Bruno Feittosa

Bruno Feittosa nasceu no Rio de Janeiro (RJ), mora em Brasília. É bacharel em Comunicação Social/ Jornalismo na Universidade Castelo Branco, desde 2005. Concluiu em 2011 pós-Graduação em Telejornalismo pela Universidade Estácio de Sá.

Começou a carreira como repórter e editor na Coluna Gilberto Amaral do Jornal de Brasília em 2010.

Entre julho de 2011 e junho de 2012 trabalhou como repórter na TV Justiça, em Brasília. Passou também pela Rádio Justiça.

Migrou para a rádio BandNews FM, em Brasília, responsável pela reportagem e edição. Ficou na emissora por três anos, sendo o último na tevê BAND.

Em abril de 2015 a Band DF extinguiu o programa Brasil Urgente local. Com a reformulação Bruno deixou a emissora.

Ainda pela temporada de trabalho na Bandeirantes Bruno e equipe da BandNews FM – Leandro Aislan, Weverton Borges, Luana Souza e Rodrigo Orengo – conquistaram em maio de 2015 o ‘X Prêmio AMB de Jornalismo’ com a reportagem Os órfãos da Justiça (Radiojornalismo). A premiação é concedida às matérias que tenham contribuído para a importância do Judiciário e da magistratura como fator de promoção da segurança jurídica e da paz social.

Na Band News também foi vencedor ao lado de Lucas Scherer do Prêmio Etco de jornalismo com a série de reportagens – A indústria da Pirataria.

Em outubro de 2014 a mesma série já havia recebido Menção Honrosa do 1º Prêmio Luiz Gushiken de Jornalismo Sindical Popular. De acordo com o júri “O mérito das quatro reportagens foi o de trazer à tona o problema da legião dos “sem sentença”, cerca de 200 mil pessoas encarceradas indevidamente.

Sobre a saída da Band agradeceu emissora e os colegas de trabalho em post no facebook. Anunciou que “a partir de agora, estou de casa nova: FM CBN Brasília. A rádio que toca notícia. ”

 

 

Atualizado em maio/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

Informações conferidas pelo jornalista.

https://www.facebook.com/bruno.feittosa

https://br.linkedin.com/pub/bruno-feittosa/21/157/bb8

http://www.sinprodf.org.br/vencedores-e-finalistas-do-premio-luiz-gushiken/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *