Aurora Miranda Leão

Aurora Miranda Leão nasceu em Fortaleza (CE), mas diz que é ?cosmopolita por vocação e carioca por opção?. É formada em Comunicação Social e pós-graduada em Audiovisual em Meios Eletrônicos, em 2010, pela Universidade Federal do Ceará, onde também cursou Arte Dramática. 

É jornalista, atriz, radialista, professora de teatro, documentarista, produtora cultural e ?aprendiz de cineasta?. É filha do crítico de cinema Luiz Geraldo de Miranda Leão. 
Assina, há 12 anos, a editoria de Arte & Cultura da revista Gente de Ação (CE). Apresenta, desde agosto de 2007, o programa Cultura & Música, da Rádio Universitária FM (CE). Pela mesma emissora, também apresenta o programa Conversando com Arte. 
Trabalhou por 11 anos no Centro Cultural Oboé, onde exerceu diversas funções até o encerramento das atividades em 2011. Colabora para os sites Argumento, Turismo e Negócios e Garganta da Serpente. 
Entre seus trabalhos audiovisuais, produziu: os curtas-metragens LG ? Cidadão Cinema, Engenho de Menino, Coração Raiz, Santalegria, O sumiço de Alice e Resta um; os documentários Adorável Rosa, A Casa Avoa & O Miolo Fica e No Passo do Birim; a vídeo-crônica Tavoliana; e o clipe da música Batuques e Cantos, do cantor e compositor Calé Alencar. 
Na internet, edita desde fevereiro de 2010 o blog Aurora de Cinema, onde fala de cinema em geral, publica crônicas e resenhas. Atua como jornalista convidada em diversos festivais de cinema, ministra palestras sobre o tema e mantém um canal no Youtube, atendendo pelo mesmo nome de seu blog. 
Organizou o livro Analisando Cinema ? Críticas de LG de Miranda Leão (Aplauso, 2006). Recebeu menção honrosa no 9º Prêmio Missões, por sua matéria Utopia de Cinema, além de duas outras premiações, uma na área de Saúde (Ministério da Saúde) e outra na área de Economia (1º Prêmio BNB de Jornalismo, promovido pelo Banco do Nordeste em 2003, na categoria Mídia Eletrônica). 
Seus curtas Coração Raiz e A Casca Avoa e o Miolo Fica foram premiados ? na categoria Melhor Curta Cearense ? nas edições de 2008 e 2009, respectivamente ? do Festival Nacional de Cinema e Vídeo Ambiental de Pacoti (CE). 
O curta Engenho de Menino, por sua vez, venceu o prêmio Especial do Júri neste último festival. 
Atualizado em junho/2012 – Portal dos Jornalistas. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *