Adriana Borges

Adriana Borges nasceu em Belo Horizonte (MG), em 22 de março de 1972. Estudou Comunicação Social com habilitação em Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (Ufmg/MG), onde também se especializou em História da Cultura e da Arte.
O primeiro emprego no jornalismo foi um estágio na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Betim, MG. Nessa época, ela também fazia matérias para jornais de sindicatos e associações através da Agência de Consultoria Articulação Comunicação e Marketing. Em 2001, já formada, atuou como assessora de imprensa da então deputada federal Maria do Carmo Lara, que depois assumiria a Prefeitura de Betim.
Entre 2002 e 2005, trabalhou para a agência de Comunicação e Publicidade SIM. Nesse período assumiu a produção de oito jornais institucionais. Ao mesmo tempo, foi redatora do jornal Correio Contagense (MG), onde trabalhou com redação e edição de matérias do caderno quinzenal de imóveis, chamado Casa e Cia. Nessa época, também fazia redação de matérias para diversas revistas como a revista comemorativa dos 60 anos do Sindicato dos Metalúrgicos de Belo Horizonte e Contagem.
Em 2003, passou pelo Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais, colaborando e auxiliando na promoção de festas e eventos, onde, ainda, participou da criação do projeto Qualificar, que, desde 2005, promove cursos de atualização profissional e debates com os jornalistas. Em 2004 trabalhou como assessora de Imprensa da extinta Telemig Celular, e também da Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages).
Entre 2005 e 2009, trabalhou na Assessoria de Comunicação da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel), órgão da Prefeitura de Belo Horizonte responsável pela urbanização de vilas e favelas. Lá foi supervisora de Comunicação por quatro anos, acompanhando a redação e criação de peças de comunicação internas e externas. Também organizou eventos nas comunidades e mobilização social.
Posteriormente, em 2010, se tornou assessora do Sindicato dos Professores da Rede Privada de Minas Gerais (Sinpro), redigindo matérias para os jornais, site e revista da instituição. No mesmo período, também trabalhou como jornalista freelancer para a revista Mundo Fiat, editada pela Margem 3 Comunicação Estratégica.
Está engajada em causas sociais e culturais para mobilização comunitária e profissional. Atua como freelancer nas funções de jornalista e produtora cultural do projeto Integrando Artistas e Diversidades do Instituto Imersão Latina (Imel). Desde 2010, também participa do projeto Imagens e Vozes da Esperança (IVE) e do núcleo de jornalistas e assessores de imprensa da ONG internacional Brahma Kumaris no Brasil.
Possui um blog, o Borboleta no Cabelo, onde escreve sobre cultura, arte, viagens, sustentabilidade e a busca por uma vida saudável.
Atualizado em janeiro/ 2012 – Portal dos Jornalistas/MG
Fontes:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *